domingo, 18 de fevereiro de 2018

9º ANO - PROCESSO DE INTEGRAÇÃO



PROCESSO DE INTEGRAÇÃO

O principal objetivo de alguns países europeus em estabelecerem o processos  de  integração foi a gestão compartilhada de recursos naturais e ao estabelecimento de diversos acordos de paz entre as nações.

Principais motivos que levaram as duas Grandes Guerras da primeira metade do século XX:

1. As disputas político-econômicas pela conquista de territórios  e  recursos  naturais, devido ao   grande  desenvolvimento  industrial ocorrido na Europa durante o século XIX, usando para isso conflitos armados.

2. Sentimento nacionalista, que alimentava rancor e ressentimento entre os povos de diferentes nações europeias.

1951, foi criada a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA).

Função:  gerenciar, de forma compartilhada, a extração e a comercialização do carvão mineral e do aço.

Carvão: Era usado como fonte de combustivel e matéria-prima na produção do aço;

Aço: principal matéria-prima para reconstruir as edificações e produzir máquinas e peças para reativar as industrias destruídas pela guerra.

PAÍSES MEMBROS: França, Bélgica, Alemanha Ocidental, Itália, Luxemburgo e Holanda ou países baixos.

1957 - O Tratado de Roma, ampliou o sentido da CECA , criando a Comunidade Econômica Europeia (CEE).
Consequências:

Criou a união  aduaneira  e  os  produtos  gerados  pelos  países-membros  passaram  a  circular  livremente,  sem  a  cobrança  de  tributos,  por  seus territórios.

Em 1967, a CECA, a CEE e a Agência Atômica da Comunidade Europeia (Eurotom) foram unificadas em uma só entidade, conhecida como Comunidade Europeia (CE).

Em 1973, Houve a adesão a Comunidade Europeia (CE)  da Dinamarca, da Irlanda e do Reino Unido.

Em 1979, foram realizadas as primeiras eleições com  participação  popular  para  a  composição  do  parlamento  europeu.

Em 1°. de novembro de 1993, entrou em vigor o Tratado de Maastricht,  que  instituía  formalmente  a  União  Europeia  (UE).  Na ocasião, a  União  Europeia  (UE) contava com 12 estados-membros.

Em 2002, entrou em circulação o euro, que substituiu moedas de vários países como o marco alemão e o peso espanhol, e passou a ser a unidade monetária de 11 dos estados-membros.

O EURO não foi aceito por todos os estados-membros, tais como: 
Bulgária, Croácia,DinamarcaHungriaPolóniaRoménia, Reino UnidoRepública Checa e Suécia.

Em 2013, não são feitas novas adesões de países à União Europeia, que, atualmente, conta com 28 estados-membros. Países como a Sérvia e a Turquia são candidatos a ingressar no bloco.

A Adesão da Sérvia e Turquia não foi possivel devido ao período crise internacional e às diferenças culturais em relação aos outros paises europeus.

A União Europeia, tem a  segunda  maior  economia  do  planeta,  atrás  apenas  dos  Estados  Unidos. 

A união Europeis apresenta diferenças econômicas entre seus estados-membros, os mais antigos apresenta melhor desenvolvimento econômico do que os mais recentes.

BLOCO ECONÔMICO OU MERCADO REGIONAL

Um Mercado Regional é uma organização entre países com o objetivo de se fortalecerem economicamente; Estabelecem relações econômicas e sociais, com certos privilégios a partir de interesses comuns;

 Essa regionalização da economia ganhou força no mundo todo a partir da década de 90, e hoje grupos economicamente fortes dominam o cenário internacional;

 Geralmente o fator geográfico favorece a criação do bloco, promovendo a integração entre países vizinhos;
Há também blocos que ultrapassam os limites de seu continente;

Há também países que fazem parte de mais de um bloco econômico ao mesmo tempo.

FASES DE  FORMAÇÃO DE UM BLOCO ECONÔMICO

ZONA DE PREFERÊNCIAS TARIFÁRIAS: é um passo inicial de integração entre os países, de forma que esses adotam apenas algumas tarifas preferenciais envolvendo alguns produtos, tornando-os mais baratos em relação a países não participantes do bloco.

ZONA DE LIVRE COMÉRCIO:  Livre circulação de mercadorias, com eliminação total ou parcial de tarifas entre os países membros, a fim de dar mais impulso a circulação de mercadorias.

UNIÃO ADUANEIRA: Além de reduzir as tarifas sobre os produtos, os países-membros estabelecem uma tarifa externa comum (TEC) sobre os produtos importados de países que não fazem parte do bloco. Exemplo: Mercosul.

MERCADO COMUM: Livre circulação de pessoas,mercadorias, serviços e capital. está inserido as características das três etapas anteriores mais a livre circulação de serviços, capitais e pessoas. Os cidadãos que estão dentro desse bloco econômico tem a livre circulação por qualquer país "intra-bloco“.

UNIÃO POLÍTICA E MONETÁRIA: consiste em um mercado comum que ampliou ainda mais o seu nível de integração, que passa a alcançar também o campo monetário. Adota-se, então, uma moeda comum que substitui as moedas locais ou passa a valer comercialmente em todos os países-membros. Também é criado um Banco Central do bloco, que passa a adotar uma política econômica comum para todos os integrantes.

                                                                                

Nenhum comentário:

Postar um comentário

9 ANO RESUMO PROVA DISCURSIVA