sábado, 13 de setembro de 2014

QUESTÕES SOBRE ORIENTE MEDIO



01. “Desde a ocupação de Jerusalém, em 1967, as autoridades israelenses confiscaram 84% das terras árabes e das propriedades da cidade”, dizia o dirigente jordaniano. E acrescentava: “Se a tendência de confisco continuar, Jerusalém vai se transformar em breve em uma cidade totalmente judia. Em 1948, não mais de 4% das terras estavam nas mãos judias, enquanto outros estrangeiros possuíam 2% e os muçulmanos 94%. A política de assentamento de colônias mudou o equilíbrio demográfico de Jerusalém e atualmente a cidade tem trezentos mil judeus e apenas cem mil árabes.”Analise o texto acima e assinale a alternativa que corresponde a um dos objetivos expressos por essa realidade.
A)Reduzir a autonomia dos judeus nos territórios ocupados em 1967.
B)Ampliar o espaço controlado pelo governo jordaniano na área.
C)Ampliar o espaço controlado pelos palestinos, para permitir a reconstrução de sua pátria.
D)Permitir o avanço da luta dos palestinos, através da ocupação territorial de Jerusalém.
E) Reduzir o sentido de coesão territorial e nacional entre árabes e palestinos.

02. Os conflitos no Oriente Médio constituem um dos mais graves problemas geopolíticos devido às disputas territoriais, religiosas e étnicas, envolvendo questões de fundo econômico. Em relação a esses conflitos, é correto afirmar:
1)Em seu processo de expansão territorial, Israel anexou novas áreas, como a Cisjordânia, a Faixa de Gaza e as Colinas de Golan. Antes da anexação, esses territórios eram ocupados, na sua maior parte, pelo povo palestino, o qual atualmente reivindica seu controle e vive em constante conflito com Israel.
2)Tunísia e Iraque, dois dos países localizados no Oriente Médio, já estiveram em guerra durante a década de 80. Atualmente, apesar das divergências políticas e religiosas, esses países vivem um processo de relativa paz.
4)São as divergências territoriais entre Egito e Arábia Saudita que, atualmente, colocam em risco o processo de paz no Oriente Médio.
8)Regionalmente, está ocorrendo a manifestação de grupos fundamentalistas, em particular da corrente xiita, a qual atua segundo os preceitos religiosos do islamismo e defende a chamada “Guerra Santa”.
16)A fonte de renda que projeta internacionalmente o Oriente Médio, e que origina focos de tensão política, é o petróleo, cujas jazidas mais significativas são encontradas na Mesopotâmia e na área do Golfo Pérsico.
32)Os estreitos de Ormuz e de Messina têm sido alvo de disputas regionais porque são fundamentais para o escoamento da produção petrolífera.

03. Sobre o Oriente Médio, pode-se afirmar que:
A) a estabilidade política em todos os países da região prende-se ao sucesso dos acordos de “Camp David”, firmado entre Egito e Israel;
B) o Irã tem aumentado sua produção de petróleo de modo a fazer frente à profunda crise econômica que o país vive;
C) a invasão soviética no Afeganistão teve objetivos puramente humanitários, visando garantir a revolução capitalista que se desencadeava nesse país ainda feudal;
D) as constantes invasões militares de Israel no Líbano têm profunda ligação com a luta do povo palestino pela reconquista de sua pátria;
E)o Golfo Pérsico tem sido a única área do Oriente Médio onde a paz tem reinado de forma absoluta.
RESP:
04.  Rússia e China se opuseram a intervenções militares na Síria ao longo dos 17 meses de um conflito sangrento entre rebeldes e as tropas leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad. Os dois países vetaram três resoluções defendidas por Estados árabes e potências ocidentais no Conselho de Segurança da ONU, que aumentariam a pressão sobre Damasco para encerrar a violência. Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2012/08/21. Acesso em: 5 set. 2012. Sobre os conflitos recentes do Oriente Médio, é correto afirmar:
A)tais conflitos resultam do acomodamento de tensões geopolíticas que deram origem ao mundo bipolar, representado pelo socialismo e pelo capitalismo, liberados pela União Soviética e pelos Estados Unidos, respectivamente;
B)as manifestações que têm, sucessivamente, ocorrido no mundo árabe podem ser explicadas notadamente como conflitos de ordem econômica, haja vista a dimensão que o petróleo possui para a economia daqueles países;
C)o movimento conhecido como Primavera Árabe tem derrubado muitos governos no Oriente Médio, mas não tem implicado mudanças na organização política desses países;
D)após o término da Guerra Fria, conflitos internos, isto é, que ocorrem dentro de cada Estado-Nação, passaram a ter efeitos regionais, motivo pelo qual Rússia e China vetaram as resoluções da ONU, que envolviam potências ocidentais;
E)os interesses e as estratégias geopolíticas globais de potências ocidentais e orientais dependem do equilíbrio regional que se estabelece no Oriente Médio.

05. O período da Guerra Fria, considerado uma fase da história da humanidade onde havia uma violência velada, teve como um dos símbolos o Muro de Berlim, que dividia a Alemanha em Oriental e Ocidental. Nos dias atuais, um outro Muro está sendo construído, desta vez no Oriente Médio, onde os israelenses procuram isolar-se da Cisjordânia. Fazendo uma comparação entre esses dois muros, afirma-se que:
A) a violência e a intolerância são dimensões comuns à construção dos dois muros, pois a separação, a exclusão, a interdição do direito de ir e vir estão presentes nos dois casos, sendo aspectos considerados práticas contrárias aos ideais de respeito às diferenças e às liberdades.
B) ambos possuem um caráter estritamente econômico, haja vista que separa e /ou separava terras desenvolvidas das subdesenvolvidas, a exemplo das Alemanhas na Europa e de Israel da Cisjordânia no Oriente Médio.
C) no caso do Muro de Berlim, havia equilíbrio militar entre os dois blocos geopolíticos (socialistas e capitalistas), o mesmo acontecendo no Oriente Médio, pois a posição dos Estados Unidos própalestinos, favorece a equiparação das forças militares envolvidas no conflito.
D) o de Berlim tinha um caráter ideológico, uma vez que separava simbolicamente o mundo capitalista do socialista, enquanto o do Oriente Médio tem razões de natureza política, sem nenhuma característica de origem étnica ou religiosa, pois os conflitos aí existentes são provocados pela busca do domínio das terras hoje ocupadas pelo Estado de Israel.
E) quanto ao Muro de Berlim, as razões da construção são de ordem étnico-religiosa, pois as duas Alemanhas possuem populações de origem étnica diversa (eslava x germânica), professando também religiões distintas (católicos x protestantes), o que não acontece no Oriente Médio, pois tanto israelenses como palestinos são de origem semita praticantes do islamismo.

06. Aviões jogados contra arranha-céus. Bombas que explodem em trens de passageiros. Crianças mortas em meio a um tiroteio na escola. Essas cenas, que parecem tiradas de filmes-catástrofe, são tragicamente reais e refletem algumas das lutas políticas no mundo de hoje, em que se utiliza o terror contra o inimigo. O terrorismo é o grande fenômeno global deste início do século XXI, que simbolicamente começou com os atentados de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos (EUA).A VIDA à sombra do terror. Atualidades Vestibular 2005. São Paulo: Abril, 2005. p.48.Considerando-se as informações do texto e os conhecimentos sobre os principais conflitos étnicos, políticos e culturais no espaço mundial, pode-se afirmar:
1) O sucesso da Comunidade Econômica Europeia (CEE), nos anos 60 do século XX, e sua expansão nas décadas seguintes, foram acompanhados de equilíbrio e paz, não havendo registros da ação de grupos terroristas com matizes ideológicos, políticos, nacionalistas e religiosos que aterrorizassem a população europeia.
2) O início da década de 70 do século passado registra a invasão do Paquistão pela União Soviética e, quando os soviéticos deixaram o país, na última década, o grupo Taliban impôs um regime radical, naquela terra, até a sua derrubada pelos Estados Unidos.
4) A organização fundamentalista Al Qaeda, de Osama bin Laden, consolidou o uso indiscriminado da violência contra as populações, o que representa uma grande diferença em relação ao terrorismo político.
8) Os atentados ao World Trade Center, em Nova Iorque (2001), e aos trens de Madrid (2004) tiveram objetivos políticos e culturais e mataram cidadãos comuns de vários países, incluindo árabes.
16) A Síria reprime a atividade de grupos islâmicos radicais em seu território e não apoia organizações anti-israelense no exterior, como as milícias do Hezbollah, na Cisjordânia.
32) A Colômbia, a noroeste da América do Sul, sofre, há décadas, com um conflito interno que envolve guerrilheiros de esquerda, organização paramilitar de direita e forças armadas, tendo como causa principal o tráfico de drogas.

07. O Oriente Médio é, historicamente, zona de tensões entre povos, nações e países. Em 2006, ocorreram conflitos armados nas fronteiras de Israel, Palestina e Líbano, envolvendo exército e grupos armados. Sobre os conflitos, analise as afirmações seguintes.
I.  O grupo Hamas, acusado por Israel pela morte e sequestro de soldados na região da Faixa de Gaza, é um movimento que luta pela formação do Estado Independente da Palestina e se opõe à existência do Estado de Israel.
II. O grupo Hezbollah luta pela desocupação israelense nos territórios de Gaza e Golã e pela demarcação de Jerusalém como território independente, devido à sua importância religiosa para católicos, judeus e muçulmanos.
III. Além dos conflitos de ordem histórica, religiosa e política, a região apresenta tensões decorrentes da escassez de recursos hídricos, como o interesse no controle das nascentes do Rio Jordão.
IV. Uma das zonas de tensão é a fronteira do Líbano, onde se encontram as nascentes do Rio Jordão, área estratégica para o acesso e controle da água doce disponível na região.
 Estão corretas as afirmações:
A) I e III, apenas
B) I e IV, apenas
C) II e III, apenas
D) III e IV, apenas
E) II e IV, apenas

08. Em meados de 2006, o Oriente Médio voltou a despertar a atenção mundial devido ao conflito libanês-israelense, no qual o grupo Hezbollah teve atuação destacada.
Sobre esse grupo extremista islâmico, são feitas as seguintes afirmações.
I. Sua base principal está instalada na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, territórios palestinos, de onde parte a maioria dos bombardeios aéreos direcionados contra alvos israelenses.
II. Ele conta com o apoio político e financeiro do Irã e da Síria, inimigos históricos de Israel.
III. Esse grupo radical xiita conquistou algumas cadeiras nas últimas eleições legislativas e, dessa maneira, conseguiu representação no Parlamento libanês.
Quais estão corretas?
A) Apenas II.
B) Apenas III.
C) Apenas I e II.
D) Apenas II e III.
E) I, II e III.

09. O conflito no Oriente Médio tem-se acirrado com a perspectiva de criação de um Estado Palestino. Sobre os países do Oriente Médio é correto afirmar, exceto:
A) O Estado de Israel foi criado em 1948 pelas Nações Unidas. Depois de muitas lutas, Israel ocupou Jerusalém. A cidade, sagrada para judeus, muçulmanos e cristãos, foi proclamada por Israel sua capital, o que provocou grande reação no mundo árabe. Até hoje, a situação de Jerusalém é um dos pontos mais polêmicos das tentativas de se estabelecer a paz entre judeus e palestinos.
B) O Líbano é um país menor que o Estado de Sergipe e já foi conhecido como a "Suíça do Oriente Médio", pelo dinamismo de seu centro financeiro e o luxo de seus cassinos e hotéis. Hoje o Líbano não ostenta mais essa posição.
C) O líder iraquiano Saddam Hussein ordenou a invasão do Irã em 1980, alegando problemas de fronteiras. Ele contava com o apoio dos Estados Unidos, da Europa Ocidental, de quase todo mundo árabe e, em um primeiro momento, até dos israelenses.
D) A guerra conhecida como Guerra do Golfo foi travada entre Arábia Saudita e o Irã e representou enorme ameaça ao mundo ocidental, pois nela foram utilizadas armas químicas e nucleares.
E) Em agosto de 1990, o Iraque invadiu o Kuwait, afirmando que o vizinho estava roubando seu petróleo. As intenções de Hussein eram de que a Casa Branca pós-Guerra Fria, aliada do Kuwait, não reagiria. Mas reagiu. Os Estados Unidos conseguiram apoio das Nações Unidas e de toda a Europa Ocidental e até mesmo da URSS à sua proposta de atacar o Iraque, caso não houvesse a retirada do Kuwait. Calcula-se que morreram entre 30 a 100 mil pessoas no Iraque, que se rendeu em 28 de fevereiro de 1991.

10. - O fato recente que aparentemente veio dificultar ainda mais a concretização de um Estado Palestino foi:
A)crescimento da direita israelense, contrariando a um acordo com os palestinos.
B) criação de um governo palestino dirigido pela Organização Hamas.
C) doença que afastou o 1° ministro israelense Ariel Sharon.
D) desocupação da Faixa de Gaza por tropas e colonos israelenses.
E) morte do líder palestino Yasser Arafat, favorável a um acordo com Israel.

11. Sobre os conflitos geopolíticos entre árabes e israelenses e sobre as reconfigurações territoriais na Palestina, é correto afirmar:
A) Com a criação, na década de 40 (século XX), do Estado de Israel e a internacionalização da cidade de Jerusalém (o que foi aceito pelos países árabes), palestinos e judeus dividiram igualmente e pacificamente o território da palestina.
B) Com a guerra de independência no final da década de 40 (século XX) entre Israel e os países árabes vizinhos (Jordânia, Síria e Irã), contrários a sua criação, ocorreu uma reorganização territorial, na qual Israel ocupou como vitorioso a Cisjordânia, as Colinas de Golã e o Sinai.
C) Com a Guerra do Yom Kippur, entre árabes e israelenses, na década de 60 (século XX), Israel, ao derrotar o Egito, o Líbano e a Jordânia, anexou ao seu território a Faixa de Gaza, o sul do Líbano, a Cisjordânia e Jerusalém Oriental.
D) Na década de 70 (século XX), o Egito e a Síria realizaram um ataque militar a Israel que durou poucos dias (Guerra dos Seis Dias). No entanto, mais uma vez foram derrotados por Israel, que manteve o domínio sobre os territórios do Sinai e as Colinas de Golã.
E) No início do século XXI, Israel interveio militarmente na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, controladas pela Autoridade Palestina, e implantou colônias de povoamento, pontos de controle e um polêmico muro de segurança.

12. O Oriente Médio, além de ser marcado pela presença do petróleo, é também uma das regiões mais complexas do globo.Sobre a organização do espaço geográfico dessa região asiática, podemos afirmar que:
1. Apresenta-se bastante dividida politicamente, com fronteiras cujo artificialismo resultou das disputas e dos interesses externos provocados por sua posição estratégica entre a Europa e a Ásia Oriental, bem como sendo riqueza petrolífera;
2. Devido à grande abrangência de áreas desérticas, desfavoráveis à ocupação humana, essa é uma das regiões do mundo com menor densidade demográfica e, consequentemente, populacional;
3. Os frequentes conflitos entre árabes e judeus, que se estendem até hoje, têm origem no processo de expansão das empresas petrolíferas israelenses, que monopolizam os lucros obtidos com o petróleo da região, já que Israel é o maior produtor entre os países da OPEP.
Assinale:
A) Se apenas os itens 1 e 2 estão corretos.
B) Se apenas o item 1 está correto.
C) Se apenas o item 2 está correto.
D) Se apenas os itens 1 e 3 estão corretos.
E) Se os itens 1, 2 e 3 estão corretos.

13. A civilização árabe tem origem na península Arábica. No século VII, as tribos da região unificaram-se em torno da língua árabe e do islamismo, religião baseada na doutrina de Maomé (570-632), que defende a existência de um deus único. Deus, em árabe, é Alá, e os seguidores do islamismo são chamados de muçulmanos ou islâmicos. Os árabes formaram um império que se expandiu até a Índia, o norte da África e a península Ibérica, com apogeu em 750 d.C. Os contornos dos atuais países existentes no mundo árabe são, até certo ponto, arbitrários e resultam do domínio das potências estrangeiras sobre a região no início do século XX. Com fortes interesses no controle das grandes reservas de petróleo, governos estrangeiros negociaram a independência de suas colônias ou áreas sob seu controle para que fossem governadas por aliados ou colaboradores. Fonte: OS PAÍSES árabes. Atualidades Vestibular+ENEM. São Paulo: Abril, 2011. 1o semestre. Adaptado. A partir das informações contidas no texto e com base nos conhecimentos sobre o Mundo Árabe — situação geográfica, aspectos físicos, econômicos e humanos, desenvolvimento histórico/cultural, pressões colonialistas, organizações políticas e religiosas, regimes ditatoriais e recentes movimentos populares —, pode-se afirmar:
1)O Mundo Árabe, formado por vasta área que se estende da costa Atlântica da África Ocidental ao Himalaia, tem, atualmente, os países da região unificados em torno da língua árabe e do islamismo, religião baseada na doutrina de Maomé.
2) “O domínio das potências estrangeiras”, citado no texto, fortaleceu-se no processo da política internacional do primeiro pós-guerra, ocasião em que Inglaterra e França delimitaram suas zonas de influência em territórios anteriormente componentes de califados árabes.
4) Os árabes têm vivido momentos conflituosos, devido a problemas antigos que atingem a região — tais como governos ditatoriais, economias decadentes, ostentação de pequenas elites, corrupção, repressão a qualquer tipo de oposição — confrontando-se com a escassez de trabalho, com o constante aumento dos preços dos alimentos e com a busca por melhores condições de vida.
8) Os países africanos que se estendem do Magreb ao Egito pela costa do Mediterrâneo, juntamente com a maioria dos países do Oriente Médio, sempre foram objeto do colonialismo estrangeiro, em razão de suas posições estratégicas, geopolíticas e econômicas.
16) Os primeiros meses de 2011 ficaram marcados pelo levante nos países do norte da África, resultando na queda das ditaduras da Tunísia — Revolução dos Jasmins — e do Egito, movimentos que estimularam outras revoltas populares no Oriente Médio.
32) O Iêmem, situado estrategicamente na região de contato do Mar da Arábia com o Golfo Pérsico, enfrenta rebeldes xiitas ao sul, grupos separatistas ao norte e a influência crescente da Al Qaeda.

14. Ele já foi um dos países mais prósperos da região, possui solos férteis, clima favorável e excelente posição geográfica para o comércio mundial. O Líbano é um pequeno país montanhoso, com 10.452 km² e aproximadamente 4 milhões de habitantes. Em relação ao Líbano, não podemos afirmar.
A) São dois os grandes problemas do Líbano vizinhança com Israel (com a presença refugiados palestinos) e a divisão de sua população em muçulmanos e cristãos.
B) O Líbano, chamado de “Suíça do Oriente Médio”, após a sua independência em relação à França, era considerado o país mais estável da região. O turismo gerava muitos recursos, o comércio era intenso e a agropecuária mais desenvolvidas da região.
C) A guerra civil libanesa, iniciada em 1975 e aparentemente terminada em 1990, arrasou o país, destruindo prédios, plantações, afugentando o turismo e diminuindo drasticamente o comércio e as finanças.
D) Desde 1990, o Líbano vive um período menos conturbado, onde vem aos poucos se recuperando, recebendo ajuda financeira de diversos países, inclusive dos países árabes exportadores de petróleo.
E) No Líbano, cerca de 90% da população são muçulmanos, divididos em sunitas e xiitas, e o restante da população (10%) é composta principalmente por cristãos maronitas, além de gregos ortodoxos, católicos, cristão armênios, cristãos assírios, dentre outros.

15. Os problemas vividos pelo Iraque, após a derrubada do ditador Saddam Hussein pelos Estados Unidos, são resultado de anos de conflitos e problemas étnicos e religiosos existentes no país. Assinale a alternativa correta sobre as características desse país.
A) Localiza-se no Oriente Médio e é formado por três principais etnias, os árabes, os camitas e os curdos, sendo que os árabes são muçulmanos sunitas; os curdos, muçulmanos xiitas e os camitas, cristãos maronitas.
B) Localiza-se no Oriente Médio, sendo cortado pelos rios Tigre e Nilo; foi o berço de antigas civilizações, como os Babilônios e os Aqueus; é o maior produtor mundial de petróleo da atualidade.
C) Localiza-se no Oriente Médio sendo banhado pelo Golfo Pérsico e pelo Mar Cáspio, tendo fortes ligações com o governo iraniano. Possui importantes reservas de petróleo e sua população é dividida entre persas xiitas e árabes sunitas.
D) Possui duas etnias principais, os curdos ao norte e os árabes na porção centro-sul do país; mais da metade da população de origem árabe é muçulmana xiita, e o país possui apenas uma pequena saída para o Golfo Pérsico através do canal de Chatt el Arab.
E) Localiza-se no Continente Asiático, sendo cortado pelos rios Tigre e Eufrates; não possui grandes reservas de petróleo em seu território; sua população divide-se em duas etnias principais: os curdos cristãos e os árabes muçulmanos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATIVIDADE CLIMA 1º ANO