segunda-feira, 9 de junho de 2014

2º ANO REVOLUÇÃO INDUSTRIA


RESUMO PARA PROVA DISCURSIVA  2º BIMESTRE

PRIMEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
- Teve inicio na Inglaterra em meados do século XVIII. Espalhou-se durante a segunda metade do século para outros países da Europa.
- O pioneirismo inglês pode ser explicado pela existência no país de minas de carvão mineral (fonte de energia) e minério de ferro (matéria-prima).
- O capitalismo industrial teve grande impulso.
- Foi possível graças ao acumulo de capital.
- Invenção e uso de novos sistemas de transporte como, por exemplo, ferroviário (locomotivas a vapor) e navios a vapor. Estas invenções eram para suprir a necessidade de transporte de mercadorias em larga escala.
- Foi uma fase de transição do sistema de produção artesanal para o industrial. 
- Houve a invenção de diversas máquinas movidas a vapor.
- Os trabalhadores das fábricas recebiam salários baixos, enfrentam péssimas condições de trabalho e não tinham direitos trabalhistas.
- Houve o uso de mão-de-obra infantil e feminina com salários abaixo dos homens.
SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

- Teve inicio nos Estados Unidos no final do século XIX e começo do século XX.
- Criação e uso de novas tecnologias como, por exemplo, veículos automotores e aviões (carros, ônibus, etc).
-  Houve também um significativo aperfeiçoamento nas tecnologias usadas nas máquinas industriais que se tornaram mais eficientes.
- Sistemas de produção mais eficientes, resultando em maior produtividade com redução de custos como, por exemplo, o fordismo.
- Uso do petróleo e energia elétrica como fontes de energia principais.
- Avanços na área de telecomunicações como, por exemplo, telefone e rádio.
- Busca de matérias- primas e mercados consumidores na África e Ásia, através do neocolonialismo.
TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
- Liderada também pelos Estados Unidos, teve inicio com o final da Segunda Guerra Mundial (meados do século XX). É a fase que vivemos até a atualidade.
- Introdução do uso de novas fontes de energia como, por exemplo, a nuclear.
- Desenvolvimento e início do uso da informática, principalmente por parte de empresas e governos. Posteriormente para todas as pessoas.
- Melhorias nas condições de trabalho com ampliação dos direitos trabalhistas.
- Fortalecimento do sistema capitalista.
- Crescimento econômico do Japão e da Alemanha que passam a figurar como potências econômicas na segunda metade do século XX.
- Desenvolvimento da Genética e da Biotecnologia, oferecendo novos recursos para a área médica e fortalecendo a indústria de medicamentos.
- Desenvolvimento da Globalização, principalmente após o fim da Guerra Fria, que trouxe um novo cenário nas relações econômicas e formas de produção.
- No final do século XX e começo do XXI, temos o desenvolvimento da Internet que alavancou o mundo do comércio e das finanças.
- Aumento da importância, no cenário econômico global, dos países emergentes (China, Rússia, Brasil e Índia).

FATORES  LOCACIONAIS QUE FACILITAM A INDUSTRIALIZAÇÃO DE UMA REGIÃO

Fontes de energia;
Mão de obra abundante, barata e qualificada;
,.
Matéria-prima em abundância ou de fácil acesso;
Mercado consumidor diretamente relacionado à existência de uma população com poder de compra, isto é, com salários que permitam o consumo além do básico;
Infraestrutura de transporte, como rodovias, ferrovias, hidrovias, portos, aeroportos;
Rede de comunicação;
Incentivos fiscais ofertados pelo Estado, com o objetivo de atrair o capital industrial;
Disponibilidade de água;
Média salarial de uma região;
Facilidade de acesso às técnicas e tecnologias industriais;
A ineficiente legislação ambiental existente no país, que favorece a instalação de indústrias poluentes.

TAYLORISMO

CONCEITO

Taylorismo ou Administração Científica, é um sistema de organização industrial criado pelo engenheiro mecânico e economista norte-americano Frederick Winslow Taylor, no final do século XIX. A principal característica deste sistema é a organização e divisão de tarefas dentro de uma empresa com o objetivo de obter o máximo de rendimento e eficiência com o mínimo de tempo e atividade.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS 

Divisão das tarefas de trabalho dentro de uma empresa;
Especialização do trabalhador;
Treinamento e preparação dos trabalhadores de acordo com as aptidões apresentadas;
Análise dos processos produtivos dentro de uma empresa como objetivo de otimização do trabalho;
Adoção de métodos para diminuir a fadiga e os problemas de saúde dos trabalhadores;
Implantação de melhorias nas condições e ambientes de trabalho;
Uso de métodos padronizados para reduzir custos e aumentar a produtividade;
Criação de sistemas de incentivos e recompensas salariais para motivar os trabalhadores e aumentar a produtividade;
Uso de supervisão humana especializada para controlar o processo produtivo;
Disciplina na distribuição de atribuições e responsabilidades;
Uso apenas de métodos de trabalho que já foram testados e planejados para eliminar o improviso.

FORDISMO

CONCEITO
Fordismo é um sistema de produção, criado pelo empresário norte-americano Henry Ford, cuja principal característica é a fabricação em massa. Henry Ford criou este sistema em 1914 para sua indústria de automóvel, projetando um sistema baseado numa linha de montagem.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

O objetivo principal deste sistema era reduzir ao máximo os custos de produção e assim baratear o produto,
Produção  em massa - vender para o maior número possível de consumidores.
Desenvolveu a linha de montagem com base na  esteira rolante;
Funcionários não precisavam sair do seu local de trabalho, resultando numa maior velocidade de produção.
Também não era necessária utilização de mão-de-obra muito capacitada, pois cada trabalhador executava apenas uma pequena tarefa dentro de sua etapa de produção.
Para os empresários o fordismo foi muito positivo. Aumentou os lucros.
Para os trabalhadores ele gerou alguns problemas como:
Trabalho repetitivo e desgastante,
Falta de visão geral sobre todas as etapas de produção;
Baixa qualificação profissional.
O sistema também se baseava no pagamento de baixos salários como forma de reduzir custos de produção.





Nenhum comentário:

Postar um comentário