quarta-feira, 30 de março de 2011

6º ANO - TEXTO COMPLEMENTAR - MEIO AMBIENTE

 

LIXO E RECICLAGEM

O crescimento econômico, o desperdício e o uso de descartáveis fazem com que a produção de lixo no mundo seja enorme. Os Estados Unidos, sozinhos, geram 200 milhões de toneladas de lixo por ano, o que dá cerca de 725 quilos por habitante.

Os ambientalistas alertam que é importante diminuir a produção de lixo. Um jeito de fazer isso é preferir garrafas retornáveis e usar menos embalagens descartáveis. Outra maneira de contribuir para a diminuição de lixo é reciclar, transformando materiais usados em novos produtos.A reciclagem ajuda a combater a poluição e a diminuir a destruição do meio ambiente.Além do papel, o plástico, o vidro e o alumínio são os materiais mais reciclados. O Brasil é o país que mais reaproveita o alumínio, principalmente o das latas de refrigerante e cerveja.
             Essa reciclagem não exige cuidados especiais. Já o caso do vidro, o processo é mais trabalhoso. O plástico pode ser utilizado apenas para alguns produtos, pois perde resistência e elasticidade ao ser reciclado. Almanaque Recreio. São Paulo, Abril, 2003.

VOCABULÁRIO: 
Ambientalistas – Pessoas  relacionadas à proteção ambiental; 
Processo – Modo de executar algo; 
Resistência – Ação ou efeito de não se deixar dominar


Reciclagem
Reciclagem é um termo que está sendo utilizado há mais de 30 anos, quando o início da preocupação com o Meio Ambiente, porém, por definição ele agrega o significado de "Reciclar", ou seja, pode ser entendido como sendo o ato de que através de vários processos um determinado material retorne ao seu ciclo de produção, após já ter sido utilizado e descartado, para que novamente possa ser transformado em um bem de consumo, assim economizando energia e preservando os recursos naturais e o meio ambiente.

Por que Reciclar ?
Os benefícios da reciclagem são inúmeros. Vejamos alguns deles: 

* diminuição da quantidade de lixo a ser aterrado, levando-se em consideração que 30% em peso do lixo gerado corresponde a materiais que poderiam ser reciclados;

* preservação dos recursos naturais: 1 ton. de alumínio reciclado corresponde a 5 ton. de bauxita, 54 árvores de pinus com altura média de 12mts. e diâmetro médio em torno de 12cm com densidade básica de 300Kg/seco/m3 corresponde a 1 ton. de pasta celulósica, ou ainda, 34 árvores de eucalipto com altura média de 12mts e diâmetro médio em torno de 12cm com uma densidade básica de 500Kg.seco/m3, no caso de vidro cerca de 1ton de vidro novo corresponderia a 1,2 ton. de matéria prima e no caso do plástico cada ton corresponde a cerca de 7 barris de petróleo; 

* economia de energia: processo de fabricação do alumínio cerca de 20 vezes, aço 4 vezes, papel 2 vezes, 1Kg de plástico corresponde a 1 litro de petróleo em energia, e no caso do vidro para cada 10% utilizado na mistura tem-se uma economia de 2,4% da energia que seria necessária para a fusão; 

* diminuição da poluição do meio ambiente; 

* geração de empregos em um novo tipo de segmento, a indústria da "reciclagem";

* menos poluição do ar, da água e do solo;

* melhora a limpeza da cidade, pois o morador que adquire o hábito de separar o lixo, dificilmente o joga nas vias públicas;

* gera renda pela comercialização dos recicláveis;

* minimiza o esgotamento dos recursos não-renováveis; 

* diminui o desperdício;

* dá oportunidade aos cidadãos de preservarem a natureza de uma forma concreta, tendo mais responsabilidade com o lixo que geram.

Processo de Reciclagem
O processo de reciclagem inicial implica na coleta seletiva e posterior triagem com a separação dos materiais que serão reaproveitados. 
O processo requer a conscientização das pessoas, da importância e dos benefícios que a reciclagem proporciona. Torna-se mais célere e viável quando existe consciência da importância da reciclagem e dos seus benefícios. 
Partindo-se do reaproveitamento em casa, nos escritórios, nos estabelecimentos comerciais, empresas, etc.
Papel: o processo começa com um banho de detergentes e solventes para retirar a tinta. O papel é transformado numa pasta. As impurezas são removidas com uma série de lavagens. Depois a pasta é misturada com cloro, que a torna branca. 

Metais: as latinhas de alumínio são prensadas e misturadas em fornos com o metal bruto. Para cada tonelada de alumínio, são retiradas da terra quatro toneladas de bauxita.

Vidros: para que os cacos de vidro sejam transformados em novos copos, garrafas e embalagens, precisam ser triturados e moídos. O material reciclado pode compor materiais de construção. Os únicos vidros que não podem ser reciclados dessa forma são os espelhos e as lâmpadas, porque a sua composição química não permite esse processo. 

Plásticos: a reciclagem do plástico é muito simples. São cortados em pequenos pedaços e derretidos junto com resina de petróleo. 

sexta-feira, 25 de março de 2011

7º ANO - CORREÇÃO


CORREÇÃO DA REVISÃO CLIMA E VEGETAÇÃO DO BRASIL


01. É a diferença entre a maior e a menor temperatura em um período, que pode ser em um dia, uma semana, um mês, etc. Marque a alternativa que indica corretamente de que se trata esta afirmativa.

a) Índice pluviométrico;
b) Climograma;
c) Pressão atmosférica;
d) Massas de ar.
e) Amplitude Térmica

02. Relacione as colunas:

1. Tropical Semi-Árido        ( 4 ) Ocorre na Amazônia;
2. Tropical                              ( 2 ) apresenta duas estações bem definidas;
3. Subtropical                        ( 1 ) É um clima quente e seco e ocorre no Sertão Nordestino;
4. Equatorial                          ( 3 ) É o clima do sul do Brasil;
5. Tropical Litorâneo           ( 5 ) Clima que ocorre no litoral do Nordeste e Sudeste

03. Identifique corretamente cada clima, analisando os climogramas abaixo:
I - CLIMA EQUATORIAL ÚMIDO                   
II - TROPICAL OU TROPICAL CONTINENTAL  
III - TROPICAL SEMIÁRIDO                    
IV - SUBTROPICAL

04. O mapa abaixo mostra as áreas de ocorrência dos principais climas do Brasil numerados de I a V.
 
Assinale a alternativa que indica corretamente dois dos principais climas do Brasil, conforme os espaços numerados no mapa.
a) I - clima subtropical úmido; II - clima tropical.
b) III - clima litorâneo úmido; IV - clima subtropical úmido.
c) II - clima tropical; V - clima tropical semi-árido.
d) I - clima equatorial úmido; IV - clima subtropical úmido.
e) III - clima tropical; V - clima subtropical úmido.

05. Bioma costeiro(LITORÂNEO) bastante ameaçado que tem aproximadamente 90% de sua área devastada;


a) Bioma da Caatinga;                                                           
b) Bioma da Amazônia;   
c) Bioma da Mata Atlântica;                                                
d) Bioma do Cerrado

06. O solo possui baixa fertilidade natural, pois apresenta pouca disponibilidade de nutrientes além de alta concentração de alumínio e ferro.  Nesse bioma, predomina o clima tropical com uma estação seca bem definida; Marque a alternativa que indica o bioma que corresponde as características acima.

a) Bioma da Amazônia                                                            
b) Bioma do cerrado         
c) Bioma da Mata Atlântica                                                      
d) Bioma da Caatinga

07. Relacione as colunas:
1. mTc                      ( 1 )   Nasce no CHACO entre a Argentina, Bolívia, Paraguai e Brasil
2. mPa                      ( 4 )   É a que mais influencia  o clima no Brasil durante o verão
3. mEa                      ( 2 )   É a única massa de ar fria do Brasil
4. mEc                      ( 3 )  É quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico
5. mTa                      ( 5 )  É formada ao sul do Oceano Atlântico

08. As características do clima subtropical são marcantes e são percebidas com facilidade. Marque a alternativa que se refere ao clima subtropical.

a) À baixa amplitude térmica anual, com muita chuva e estação seca longa.
b) É influenciado pela massa de ar Tropical Atlântica e pela da massa de ar polar atlântica.
c)  Apresenta duas estações bem definidas, o verão quente e chuvoso e o inverno frio e seco
d) Às médias térmicas anuais elevadas e chuvas escassas e irregulares, concentradas num período curto.

09. É o clima mais típico do Brasil, ocorre em áreas das regiões centro-oeste, nordeste, norte e sudeste, apresenta duas  estações bem definidas. O verão é a estação chuvosa, é influênciado pela massa de ar equatorial continental (mEc) e pela massa tropical atlântica (mTa). Marque a alternativa que corresponde ao clima descrito acima.

a) Tropical de altitude          
b) tropical Litorâneo            
c) Subtropical               
d) tropical

10. Cite as características do clima TROPICAL SEMIÁRIDO, TROPICAL LITORÂNEO E EQUATORIAL

CLIMA EQUATORIAL ÚMIDO
Este clima é úmido e apresenta temperaturas elevadas;
- A grande umidade promove a grande quantidade de rios caudalosos nesta região;
- Há ocorrência da evapotranspiração da cobertura florestal amazônica, isto é, a transpiração da vegetação;
- É um clima úmido e quente é marcada pela baixa amplitude térmica;
- As médias anuais da temperatura variam entre 24°C e 27°C;
- As médias pluviométricas são altas superiores a 2 500 mm anuais;
- A estação seca é curta;
- É uma região de calmaria, devido ao encontro dos alísios do Hemisfério Norte com os do Sul;
- O principal tipo de chuvas é o de convecção.

  CLIMA TROPICAL SEMIÁRIDO
- As temperaturas médias são superiores a 20°C.
- A principal característica desse tipo de clima é a baixa pluviosidade;
- As médias pluviométricas anuais são inferiores a 1 000 mm.
- O clima tropical semiárido abrange o Sertão Nordestino, área de ocorrência do bioma da Caatinga nos estados do CE, parte do RN, PB, PE, SE. AL, BA, sul e leste do PI e extremo norte de MG.
- Os solos dessa área são rasos e pedregoso
CLIMA TROPICAL LITORÂNEO ÚMIDO

- Abrange parte do litoral brasileiro – Nordeste e Sudeste
- As duas principais estações são verão (chuvoso) e inverno (menos chuvoso), com elevadas temperaturas ao longo de todo o ano;
- Apresenta médias anuais de temperatura entre 18°C e 26°C;
- Apresenta índices pluviométricos superiores a 1 300 mm anuais.
- É um clima quente e úmido;
- Neste clima ocorrem os bioma Costeiro e da Mata Atlântica


quinta-feira, 17 de março de 2011

7º ANO CLIMA E VEGETAÇÃO - BIOMAS- DO BRASIL


CLIMOGRAMA: É o gráficos que representam a variação da quantidade de chuvas e a variação da temperatura no período de 1 ano. Um climograma representa as temperaturas (em graus) e as precipitações (chuvas em mm) para cada mês do ano;

DIFERENCIE TEMPO E CLIMA:

Tempo: É a ação momentânea da atmosfera em um determinado lugar por um certo período.
Clima: É a Sucessão habitual dos tipos de tempo

OS TIPOS DE CLIMA E AS MASSAS DE AR QUE ATUAM NO BRASIL:

Climas:
Equatorial Úmido;
Tropical Semi-árido;
Tropical Litorâneo Úmido,
Subtropical Úmido;
Tropical ou Tropical Continental;
Tropical de Altitude.

MASSA DE AR

mPa: Massa de ar polar Atlântica
Esta massa de ar é fria e úmida, nasce na Patagônia próximo da Antártida. Age principalmente na região Sul e o Brasil durante o inverno.

mTc: Massa de ar tropical Continental
Esta massa de ar é quente e seca e nasce na região do Chaco, fronteira entre Paraguai, Bolivia, Argentina e Brasil ( sul do Pantanal).

mTa: Massa de ar tropical Atlântica
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico e influencia o litoral e no interior brasileiro.

mEa: Massa de ar equatorial Atlântica
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico , age sobre o litoral da Amazônia e do estado do Maranhão.

mEc: Massa de ar Equatorial Continental.
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce no sul da Amazônia e durante o verão atua em grande parte do território brasileiro.

AMPLITUDE TÉRMICA: É a diferença entre a maior temperatura e a menor temperatura em um período e pode ser em um dia, uma semana, um mês, etc.

ÍNDICE PLUVIOMÉTRICO: Este índice também é chamado de pluviosidade e mede a quantidade de chuva (precipitação) que cai em uma área em certo período.

MOTIVOS QUE PROMOVEM A VARIEDADE CLIMÁTICA DO BRASIL:
- O extenso território;
- Diversidade de formas de relevo,
- A altitude e a dinâmica das correntes e massas de ar;
- O Brasil é cortado pela Linha do Equador (Norte) e o Trópico de Capricórnio (Sul);
- Está situada, a maior parte do território, na Zona Intertropical, onde predominam climas quentes e úmidos, com temperaturas médias em torno de 20°C;

O CLIMA EQUATORIAL:
- Este clima é úmido e apresenta temperaturas elevadas;
- A grande umidade promove a grande quantidade de rios caudalosos nesta região;
- Há ocorrência da evapotranspiração da cobertura florestal amazônica, isto é, a transpiração da vegetação;
- É um clima úmido e quente é marcada pela baixa amplitude térmica;
- As médias anuais da temperatura variam entre 24°C e 27°C;
- As médias pluviométricas são altas superiores a 2 500 mm anuais;
- A estação seca é curta;
- É uma região de calmaria, devido ao encontro dos alísios do Hemisfério Norte com os do Sul;
- O principal tipo de chuvas é o de convecção.

CLIMA TROPICAL SEMIÁRIDO

- As temperaturas médias são superiores a 20°C.
- A principal característica desse tipo de clima é a baixa pluviosidade;
- As médias pluviométricas anuais são inferiores a 1 000 mm.
- O clima tropical semiárido abrange o Sertão Nordestino, área de ocorrência do bioma da Caatinga nos estados do CE, parte do RN, PB, PE, SE. AL, BA, sul e leste do PI e extremo norte de MG.
- Os solos dessa área são rasos e pedregosos.

CLIMA TROPICAL LITORÂNEO ÚMIDO

- Abrange parte do litoral brasileiro – Nordeste e Sudeste
- As duas principais estações são verão (chuvoso) e inverno (menos chuvoso), com elevadas temperaturas ao longo de todo o ano;
- Apresenta médias anuais de temperatura entre 18°C e 26°C;
- Apresenta índices pluviométricos superiores a 1 300 mm anuais.
- É um clima quente e úmido;
- Neste clima ocorrem os bioma Costeiro e da Mata Atlântica;

CLIMA TROPICAL OU TROPICAL CONTINENTAL

- As temperaturas médias são superiores a 20°C.
- O índice médio anual de chuvas é elevado, entre 1 000 e 1500 mm anuais;
- Este clima abrange os estados de MG,GO, parte de SP, MS, MT, PR, MA, PI, CE e o TO.
- É O clima mais representativo do Brasil, por isso chamado de tropical típico. Abrange áreas das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte e Sudeste. A existência de duas estações bem definidas:

- Verão: estação chuvosa, provocada pela massa de ar equatorial continental (mEc) e pela massa tro¬pical atlântica (mTa).

- Inverno: estação seca

- No inverno a mEc se re¬trai, deixando espaço para a atuação de outras mas¬sas de ar como a massa de ar polar atlântica (mPa) e a tropical conti¬nental (mTc).

- A mPa aproveita o corredor formado pelas terras mais baixas da região Centro-Oeste e atinge a porção sul da Amazônia, quando a tempe¬ratura pode chegar a 10Cº (fenômeno da friagem).

- Amplitudes térmicas anuais elevadas devido à in¬fluência da continentalidade.

CLIMA SUBTROPICAL ÚMIDO

- O clima subtropical úmido é típico do sul do Brasil, onde existe a ocorrência de fortes chuvas.
- No inverno, a massa de ar polar atlântica é muito ativa, dando origem às chuvas frontais com precipitações, devido ao encontro da massa de ar quente com a massa de ar frio.
- O índice médio anual de chuvas é elevado, entre 1 500 e 2000 mm anuais;
- As chuvas são bem distribuídas durante todo o ano.
- As temperaturas médias ficam em torno de 18°C.
Os campos sulinos, a mata de araucárias e parte da mata atlântica ocorrem em área de clima subtropical úmido.

VEGETAÇÃO – BIOMA

OS TIPOS DE BIOMAS DO BRASIL.
Bioma da Amazônia, Bioma da Caatinga, Bioma da Mata Atlântica, Bioma do Pantanal, Bioma do Pampa/Campos sulino e Bioma do Cerrado.

BIOMA DA AMAZÔNIA

- Apresenta uma das maiores diversidades biológicas do mundo;
- Apresenta grande biodiversidade animal e vegetal;
- A riqueza natural desse bioma está em constante ameaça.
- As florestas vivem do seu próprio material orgânico, isto é, das folhas, frutos, sementes e animais que caem no solo e se decompõem, em meio a um ambiente úmido, com chuvas abundantes.
- À primeira vista, o solo parece bastante fértil, devido à grande quantidade de matéria orgânica presente na camada superficial dele;
- À medida que a profundidade do solo aumenta, percebe-se que ele é pouco fértil, raso e arenoso.
- Significa um solo pobre e impróprio para a agricultura.
- Um grave problema é que, nas últimas décadas, o desmatamento, as queimadas, a conversão de terras para a agricultura e a pecuária e os novos assentamentos são feitos em áreas preservadas.
- Ainda apresenta os problemas mais antigos - a mineração clandestina e os grandes projetos de mineração do governo, como o Grande Carajás.
- O Projeto Grande Carajás teve início no final da década de 60 do século XX e marcou a exploração mineral no país. O principal mineral explorado na região é o ferro.
- Este bioma também vem sofrendo com a biopirataria.

BIOMA DA CAATINGA

- O bioma da Caatinga possui espécies arbóreas, arbustivas e herbáceas.
- É uma vegetação totalmente adaptada ao clima seco, pois suas folhas, em geral, são muito finas e possui espinhos, no lugar de folhas;
- Outras vegetações ainda possuem raízes praticamente na superfície com o objetivo de absorver o máximo de água das chuvas.
- Essas adaptações permitem às espécies vegetais sobreviverem à pouca umidade da região. São exemplos de cactáceas, xiquexique e o mandacaru.
- Ocorrem as chamadas "ilhas de umidade" ou BREJOS com a presença de solos férteis.
- Nos brejos é possível o cultivo de frutas tropicais. Em geral, essas áreas estão localizadas próximo às serras, onde as chuvas são mais frequentes
- A construção de açudes sem o emprego de técnicas adequadas a esse tipo de solo.
- A construção ocorrem em pequenas áreas, preferencialmente fechadas fato que impede a evaporação da água e a absorção da água pelo solo.
- A água que é absorvida pelo solo seca, aumentando a concentração de sal provocando a salinização do solo isso dificulta ainda mais a atividade agrícola na região.
- Durante a época das chuvas na Caatinga o sertanejo aproveita para encherem suas cisternas que são caixas de concreto, fechadas e de tamanho variado, que garante durante o período da estiagem a água necessária para seu uso.
- Muitos agricultores contaminam as águas dos poucos rios e lagos, por causa do uso desordenado de agrotóxicos;
- Essa área sofre intenso processo de desertificação.
- As alterações nesse ambiente é resultado tanto da ação humana, quanto da natureza, pela falta de chuvas na região.

BIOMA DA MATA ATLÂNTICA

- Tem aproximadamente 90% de sua área já devastado.
- A exploração da Mata Atlântica vem ocorrendo desde o Período Colonial.
- Abrange a maior parte do litoral do país, do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte.
- Atualmente, está reduzida a poucos fragmentos, na sua maioria descontínua.
- Apresenta a maior biodiversidade do seu ecossistema é uma das maiores do planeta.
- A Mata Atlântica foi derrubada para ceder espaço para os centros urbanos, industriais e áreas para o cultivo e criação de animais, sem levar em conta a retirada de espécies que possuíam e ainda possuem valor econômico, como o pau-brasil, o ingá, o palmito juçara.
- 70% da população brasileira está concentrada em áreas de Mata Atlântica ou próxima a ela.
- Muito importante para o equilíbrio ecológico da Mata Atlântica brasileira, a palmeira juçara é muito explorada pelo extrativismo predatório.

BIOMA COSTEIRO

- O Bioma Costeiro é pouco conhecido, mas de grande importância para o ambiente brasileiro da costa brasileira possui inúmeros ecossistemas.
- Neste bioma encontra-se os manguezais, restingas, dunas, praias, ilhas, baías, brejos, falésias, estuários, recifes de corais;

BIOMA DO CERRADO

- No Cerrado, a vegetação herbácea se mistura com várias espécies de árvores e arbustos;
- O solo possui baixa fertilidade natural, pois apresenta pouca disponibilidade de nutrientes
- Apresenta alta concentração de alumínio e ferro.
- Atualmente restam apenas 20% da vegetação nativa na região.
- A devastação do cerrado está associada:
- Interiorização da capital (Brasília);
- Abertura de uma nova rede rodoviária, para ligar essa região ao Norte e ao Sudeste do país;
- Intensificação da atividade agropecuária na região, marcada pelo cultivo da soja, do arroz e do trigo, além da criação extensiva de gado.
- Os desmatamentos, queimadas, o uso de fertilizantes químicos e agrotóxicos, o aparecimento de voçorocas, assoreamento e envenenamento do ecossistema são problemas ambientais muito sérios do cerrado.

CAMPOS SULINOS

- Os Campos Sulinos, também chamados de Pampas;
- Caracterizam-se por uma extensa região plana de vegetação aberta e de pequeno porte (herbácea) que se estende do Rio Grande do Sul até as fronteiras com a Argentina e o Uruguai.
- Apresenta um clima com temperaturas mais baixas e solo fértil, nessa área predomina a atividade agropastoril ou agropecuária;
- O uso de técnicas modernas, com sementes selecionadas, fertilizantes, adubos e máquinas, proporciona uma produtividade elevada;
- Principais culturas são: trigo, soja, arroz e tabaco.
- O uso inadequado do solo na agricultura e pecuária extensiva tem provocado o aparecimento de áreas de arenização ao longo de todo o Rio Grande do Sul.
- Várias espécies, como o junco, os gravatás e os pinheirais, praticamente desapareceram da região, para cederem espaço para a agricultura e a criação de gados bovino e ovino.

MATA DE ARAUCÁRIAS

- A Mata de Araucárias, localizada em zona de transição dos Campos Sulinos;
- Já ocupou cerca de 15% do território brasileiro.
- Hoje, ela está bastante devastada, por se encontrar em área de grande desenvolvimento agrícola e industrial;
- A araucária, também conhecida como pinheiro-do-paraná;
- O pinheiro-do-paraná sofreu muito com os cortesou desmatamento feito pela indústria madeireira.
- Ainda ocorrem áreas dessamata nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
- Muitas espécies desta floresta, tais como: a samambaia-xaxim, a gralha-azul ou a jacutinga, estão à beira da extinção.

segunda-feira, 14 de março de 2011

7º ANO - CORREÇÃO DO ROTEIRO DE QUESTÕES


LOCALIZAÇÃO, RELEVO E HIDROGRAFIA DO BRASIL

01. QUAIS SÃO AS CLASSIFICAÇÕES DO RELEVO BRASILEIRO?
Aroldo de Azevedo - 1949.
Aziz Ab’Saber - 1962.
Jurandyr Ross - 1990.

02. QUAIS OS 04 HEMISFÉRIOS DO PLANETA E EM QUAIS DELES O BRASIL ESTÁ LOCALIZADO?
Em relação à linha do Equador – Hemisfério Norte e Sul

Em relação ao meridiano de Greenwich – Hemisfério Leste – Oriental e Oeste – Ocidental;

O Brasil está localizado totalmente no hemisfério Oeste – Ocidental e no hemisfério Norte (menor parte do território) e Sul (maior parte do território)

03. EM RELAÇÃO AO RELEVO EXPLIQUE:
A) O PROJETO RADAM BRASIL;  
O Radambrasil foi um projeto de levantamento de imagens da superfície do território brasileiro, entre os anos de1970 e 1985, por meio de um sofisticado radar instalado em um avião.

 B) AS FORMAS DO RELEVO;   
Planaltos: superfícies elevadas e aplainadas, marcadas por escarpas, onde o processo de desgaste é superior ao acúmulo de sedimentos.

Planícies: Correspondem a superfícies relativamente planas, onde a deposição de sedimentos é superior ao seu desgaste.

Depressões: É uma forma de relevo aplainado, onde podem ser encontradas baixas colinas. Elas podem ser absolutas, quando a região está abaixo do nível do mar; e relativas, quando a região fica acima do nível do mar, mas apresentam uma altitude inferior às suas áreas vizinhas.

C) EROSÃO E SEDIMENTAÇÃO;
Sedimentação é o processo de acumulação ou concentração de sedimentos (restos de animais, minerais e vegetais) que são carregados pelos agentes erosivos e depositados e compactados em uma área mais baixa.
D) OS AGENTES INTERNOS E EXTERNOS DO RELEVO. 

Agentes Internos ou endógenos: É o processo de criação e destruição do relevo baseado no tectonismo, vulcanismo e abalos sísmicos.

Externos ou exógenos: É o processo de criação e destruição do relevo que atua na superfície terrestre e que modifica as paisagens, como a erosão que pode ser eólica, fluvial, glacial, marinha, pluvial, e biológica.
 E) O QUE É ENCOSTA? É O nome dado a todas as superfícies inclinadas que delimitam as áreas elevadas do relevo, ou seja, é a parte mais inclinada de uma montanha ou serra.
04. QUAIS AS CARACTERÍSTICAS DA CLASSIFICAÇÃO DE JURANDYR ROSS?
Foi baseada no Projeto Radambrasil que ocorreu entre1970 e 1985;
Estabeleceu 28 unidades de relevo;
Adicionou ao relevo do Brasil a forma de depressão – relativa e absoluta.

05. O QUE É DESLIZAMENTO DE TERRAS E PORQUE ELS ACONTECEM?
É um fenômeno geológico que provoca a movimentação do solo em área de encosta que tem sua vegetação removida e ocupada de forma desordenada pela população. Eles acontecem na época das chuvas, que encharca o solo provocando a sua movimentação. Normalmente provoca mortes e muitos danos materiais onde ocorre.
06. EM RELAÇÃO À HIDROGRAFIA DO BRASIL EXPLIQUE:
A) O QUE É HIDROGRAFIA? É o ramo da geografia que estuda os oceanos, mares, geleiras, água do subsolo, lagos, água da atmosfera e rios.
B) O QUE É BACIA HIDROGRAFIA? É uma área drenada ou banhada por um rio principal e seus afluentes.
C) O QUE É UM RIO E UM AFLUENTE? É um curso de água que se mantém constante em seu fluxo, durante todas as estações do ano. Todo rio que deságua em outro rio é chamado de afluente.
D) O QUE É UMA REDE HIDROGRÁFICA? É o conjunto dos rios e afluentes de uma região.

07. CITE AS BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL:

Bacia Amazônica, Bacia do Tocantins - Araguaia, Bacia Platina ou da prata, Bacia do são Francisco, Bacia Atlântico Sul - Trechos Norte e Nordeste, Bacia Atlântico Sul - Trecho Leste e Bacia Atlântico Sul - Trechos Sudeste e Sul.

08. O QUE É UM DIVISOR DE ÁGUA?

É o limite que define as diferentes bacias, são as elevações no relevo (uma serra, um planalto, uma cordilheira, colinas baixas) que separam as águas pluviais que alimentam os rios.

09. QUAIS OS TIPOS DE REGIME DE ABASTECIMENTO DOS RIOS?
Pluvial, Nival e Misto
10. CITE OS TIPOS DE DRENAGEM DOS RIOS E QUAL O QUE PREVALECE NO BRASIL.
Drenagem exorréica e endorréica, o tipo de drenagem que prevalece no Brasil é a exorréica.
11. EXPLIQUE OS TIPOS DE ESCOAMENTO DOS RIOS.
Rio perene: É o tipo de rio que apresentam volume de água o ano todo, ou seja, não seca.

Rio temporário ou intermitente: É o tipo de rio cujos leitos secam durante certo período do ano.

Rio efêmero: É o tipo de rio que suas águas só ocorrem em períodos de fortes chuvas, também é conhecido como torrentes.

12. EM RELAÇÃO AO RELEVO QUAIS OS TIPOS DE RIO.
Rio de planalto e rio de planície.
13. O QUE É UMA HIDROELÉTRICA E QUAL SUA FUNÇÃO?
Uma usina hidrelétrica ou central hidroelétrica é um conjunto de obras e de equipamentos, que produzem eletricidade a partir do aproveitamento das quedas d'água, ou seja, do potencial hidráulico existente em um rio.
14. EXPLIQUE O PROJETO DE TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO.
O projeto de transposição visa a bombear as águas do médio curso do rio para dois eixos: um (deles) voltado para o Ceará/Rio Grande do Norte, e o outro para Pernambuco/Paraíba. A intenção é tornar permanentes rios temporários que abastecem açudes nessa região. O rio São Francisco nasce na serra da Canastra, em Minas Gerais, e segue rumo norte. Após atravessar o sertão da Bahia, direciona-se para o leste, passando pelo estado de Pernambuco e servindo como fronteira entre Alagoas e Sergipe, até desaguar no oceano Atlântico. Este projeto pretende atender a uma necessidade histórica de grande parcela da população sertaneja do Nordeste, sujeita a freqüentes períodos de seca. O desvio de parte das águas do São Francisco visa abastecer açudes instalados no interior de áreas semi-áridas. O mais importante, no entanto, é o uso que se fará dessas águas, que deverá contemplar não só a satisfação das necessidades de consumo dos habitantes, mas também, para a viabilização de projetos de desenvolvimento social e econômico, especialmente na agropecuária, a fim de que o Sertão Nordestino passe a oferecer uma melhor qualidade de vida a seus habitantes.


PROFESSOR: EFÉSIO SALGADO.
DISCIPLNA: GEOGRAFIA.
6ª SÉRIE / 7º ANO.             TURMA: A,B,C,D e E.

POSITIVO -  6ª SÉRIE / 7º ANO, VOL 01, DIVERSIDADE DE PAISAGENS BRASILEIRAS - RELEVO E HIDROGRAFIA DO BRASIL – PÁG. 17 ATÉ 32.