segunda-feira, 1 de março de 2010

MASSAS DE AR E CLIMAS DO BRASIL

mPa: Massa de ar polar Atlântica.
Esta massa de ar é fria e úmida, nasce na Patagônia próximo da Antártida. Age principalmente na região Sul e o Brasil durante o inverno.

mTc: Massa de ar tropical Continental
Esta massa de ar é quente e seca e nasce na região do Chaco, fronteira entre Paraguai, Bolivia, Argentina e Brasil ( sul do Pantanal).

mTa: Massa de ar tropical Atlântica
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico, age no litoral e no interior brasileiro.

mEa: Massa de ar equatorial Atlântica
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico Norte, age sobre o litoral da Amazônia e do estado do Maranhão.

mEc: Massa de ar Equatorial continetal.
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce no sul da Amazônia e durante o verão atua em grande parte do território brasileiro.

CLIMA EQUATORIAL ÚMIDO

É determinado pela massa de ar equatorial continental (mEc) e Ocorre na Amazônia. Apresenta elevada taxa de umidade, em virtude da presença dos rios e da vegetação na região, e altas Temperaturas, por encontrar-se em baixa latitude. As chuvas são cons­tantes e abundantes (chegam a ultrapassar 2500 mm anuais). O principal tipo de chuva é a de convecção(rápida ascensão vertical do ar(subida) e conseqüente resfriamento e condensação. Apresenta baixa amplitude térmica anual (a menor do Brasil), inferior a 4°C, e médias térmicas anuais elevadas, que variam pouco, de 25 a 28°

CLIMA LITORÂNEO ÚMIDO

Abrange parte da costa do Nordeste e do Sudes­te e sofre influência da massa tropical atlântica (mTa). Apresentas chuvas concentradas no outono e inverno, que variam de 1 500 a 2 000 mm durante o ano, e médias térmicas elevadas. No litoral nordestino, durante o inverno há o en­contro da mTa (de ar quente e úmido) com a mPa (de ar frio e úmido) provoca chuvas frontais. Durante o verão, tanto no Sudeste como no Nordeste, o encontro da mTa com as áreas mais elevadas, como o planalto da Borborema (no Nordeste) e as serras do Mar e da Man­tiqueira (no Sudeste). provoca as chuvas orográficas.



CLIMA TROPICAL CONTINENTAL

É O clima mais representativo do Brasil, por isso chamado de tropical típico. Abrange áreas das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte e Sudeste. A existência de duas estações bem definidas: Verão: estação chuvosa, provocada pela massa de ar equatorial continental (mEc) e pela massa tro­pical atlântica (mTa)
·Inverno: estação seca. Nessa época, a mEc se re­trai, deixando espaço para a atuação de outras mas­sas de ar como a massa de ar polar atlântica (mPa) e a tropical conti­nental (mTc).  A mPa aproveita o corredor formado pelas terras mais baixas da região Centro-Oeste e atinge a porção sul da Amazônia, quando a tempe­ratura pode chegar a 10Cº (fenômeno da friagem). Amplitudes térmicas anuais elevadas devido à in­fluência da continentalidade.



CLIMA TROPICAL SEMI-ÁRIDO

Característico do Sertão nordestino e do norte de Minas Gerais.As massas que atuam para a ocorrência desse tipo de clima são a tropical atlântica mTa e a equatorial continental (mEc).Quando chega ao interior do Nordeste, a mTa já perdeu a umidade, pois barrei­ras montanhosas impedem a passagem das chuvas que caem no litoral.É o clima brasileiro com o menos índice pluviométrico anual.O que causa o problema da estiagem é a má distribuição das chuvas, concentradas em alguns meses do ano.Os índices pluviométricos anuais chegam, às vezes, a ser inferior a 500 mm.As mé­dias térmicas anuais e as temperaturas são elevadas. Apresenta grande amplitude térmica medial anual.



CLIMA TROPICAL DE ALTITUDE

Localiza-se nas áreas de maior altitude da região Sudeste.Sofre grande influência anual da massa tro­pical atlântica (mTa) que é úmida.No inverno, a mas­sa polar atlântica (mPa) é responsável pelas baixas temperaturas e pelas geadas que costumam ocorrer nessa época.Diferencia-se do clima tropical típico ou continental por apresentar maior índice pluviométri­co anual (acima de 1 700 mm) e verões menos quentes e invernos mais frios.



CLIMA SUBTROPICAL ÚMIDO

Clima predominante da região Sul do Brasil.É dominado pela massa tropical atlântica (mTa), mas sofre grande influên­cia da massa polar atlântica (mPa) no inverno. Apresen­ta o segundo maior índice pluviométrico anual (em tor­no de 2 500 mm) só perdendo para o clima equatorial úmido.Tem as estações definida e chuvas bem distribuídas durante o ano.No inverno são constantes as ondas de frio, a formação de geada e chuvas de gra­nizo.Pode ocorrer neve nas áreas de maior altitude, como na região de São Joaquim e lajes no estado de Santa Catarina.























2 comentários:

9º ANO ROTEIRO QUESTÕES CAP. 11