domingo, 28 de fevereiro de 2010

Perguntas e respostas sobre o terremoto no Chile

Forte tremor de magnitude 8,8 ocorreu às 3h34 da madrugada. Número de mortos chega a 147, segundo órgão de emergência.

O terremoto no Chile foi mais forte do que o no Haiti?

Sim. De acordo com o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), o terremoto que atingiu a costa do Chile às 3h34 (no horário local e no Horário de Brasília) atingiu 8,8 graus de magnitude, contra 7,0 do tremor ocorrido no Haiti em 12 de janeiro (às 16h53 no horário local, 19h53 no Horário Brasileiro de Verão).
Mas porque o número de vítimas no Chile foi bem menor que no Haiti, onde mais de 230 mil pessoas morreram? A diferença na destruição e no número de mortes se deve a três fatores.

Em primeiro lugar, o epicentro do terremoto chileno foi no mar, a 115 km de Concepción e 325 km de Santiago. O haitano ocorreu em terra, a apenas 25 km de Porto Príncipe.

Em segundo lugar, o terremoto haitiano ocorreu mais perto da superfície, a 13 km de profundidade, contra 35 km do tremor no Chile. Quanto mais profundo o terremoto, menor seu poder destrutivo.

E, finalmente, há a diferença de infraestrutura. O Chile, que está no chamado "círculo de fogo", é um local mais preparado para a ocorrência de terremotos, frequentes na região. Além disso, o país é mais rico que o Haiti, uma das nações mais pobres do planeta.

Qual foi o terremoto mais forte da história do Chile?

O terremoto mais forte ocorrido o no país sulamericano é também o mais forte já registrado em todo o mundo. No dia 22 de maio de 1960, um sismo na região de Valdivia atingiu 9,5 graus de magnitude. No Chile e nas Filipinas, o número de mortos ficou entre 3 mil e 6 mil.

O terremoto mais mortal, no entanto, ocorreu no dia 24 de janeiro de 1939. As estimativas oficiais do governo chileno apontam 30 mil mortos, mas há relatos de que até 50 mil pessoas tenham perdido a vida no incidente.

Por que o terremoto foi sentido no Brasil?

A energia liberada no epicentro de um terremoto é dissipada pelos oceanos e pelas placas tectônicas. As ondas vão perdendo força à medida em que se distanciam do local onde ocorreu o terremoto.
Em tremores muito fortes, no entanto, elas são capazes de "viajar" milhares de quilômetros, provocando reflexos em áreas distantes do epicentro. O terremoto do Chile pode, portanto, ser sentido por alguns moradores de áreas mais altas de São Paulo - onde a amplitude do tremor é maior -, cidade localizada a aproximadamente 2.850 km do ponto de início do terremoto.

Como os prédios resistem a terremotos?

Há basicamente duas técnicas utilizadas para construir prédios mais resistentes a terremotos. Na mais comum, são empregados materiais mais leves e flexíveis, capazes de "acompanhar" o movimento dos terremotos sem rachar.
A outra consiste em utilizar pêndulos que se funcionam como um contrapeso em caso de movimento provocado por abalos sísmicos, reduzindo o tremor no edifício.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1508558-5602,00- ERGUNTAS+E+RESPOSTAS+SOBRE+O+TERREMOTO+NO+CHILE.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário