domingo, 28 de fevereiro de 2010

OS TERREMOTOS OU SÍSMOS

A parte sólida e mais externa do nosso planeta é a Crosta ou Litosfera. Ela está dividida em partes chamadas de placas tectônicas. Essas placas se movimentam de forma lenta, gerando um processo contínuo de esforço e deformação nas grandes massas da rocha (placas tectônicas). Durante este processo acumula-se energia e quando o limite de resistência da rocha é ultrapassado, esta energia é liberada sobre forma de ondas (ondas sísmicas) e tais ondas podem se espalhar em todas as direções, fazendo a terra vibrar intensamente, causando os terremotos.

Sismo ou terremoto, é um fenômeno natural que provoca vibração intensa e passageira na superfície Terrestre. A grande ocorrência dos terremotos é registrada nas regiões de encontro das placas tectônicas ou falhas geológicas. Estes eventos geológicos são medidos por uma escala chamada de Richter (criada a mais de 70 anos pelos norte americanos Charles Richter e Bueno Gutenberg)

Um terremoto de menos de 3,5 graus só é sentido pelos sismógrafos. Outro entre 3,5 e 5,4 já pode produzir danos e aquele que ocorre entre 5,5 e 6 graus, provoca danos pequenos em algumas edificações menores. O que apresenta intensidade entre 6,1 e 6,9, pode ser devastador numa zona de 100 km. O sismo que ocorre entre 7,0 e 7,9 pode causar sérios danos numa grande superfície. Os terremotos acima de 8,0, são menos freqüentes e provocam grandes danos em regiões localizadas a várias centenas de quilômetros do epicentro.

Atualmente existem 12 placas principais e as mesmas podem se subdividir em placas menores. Elas são: Placa Eurasiática, Placa Indo-Australiana, Placa Filipina, Placa dos Cocos, Placa do Pacífico, Placa Norte-Americana, Placa Arábica, Placa de Nazca, Placa Sul-Americana, Placa Africana, Placa Antártica e Placa Caribeana ou do Caribe.
Recentemente ocorreram dois importantes terremotos, um no Haiti em 12 de janeiro e outro no Chile na madrugada deste sábado dia 27 de Fevereiro. O Haiti esta localizado na região de falha geológica existente entre a placa do Caribe e a Placa Norte-Americana, enquanto o Chile localiza-se em uma falha geológica muito ativa entre as placas de Nazca e a placa Sul-Americana, nesta região de falha, quando um sismo ocorre no mar pode gerar Tsunamis (ondas gigantes), como as que foram registradas no Havaí e no arquipélago na Polinésia Francesa


Sismógrafos: Os aparelhos destinados ao registro dos terremotos, denominados sismógrafos.
Magnitude é uma medida quantitativa do tamanho do terremoto, está relacionada a quantidade de energia liberada pelo terremoto.

Intensidade sísmica: É uma medida qualitativa que descreve os efeitos produzidos pelos terremotos em locais da superfície terrestre.

Epicentro de um terremoto: É o ponto na superfície da Terra diretamente acima do foco ou hipocentro é a zona mais afetada por um abalo sísmico. Se o terremoto ocorrer no mar ou em zonas desabitadas e o sismo não provoca estragos.

Placas Tectônicas: São partes da crosta terrestre (litosfera), que se movimentam, ora colidindo uma com a outra ( convergência), ora separando-se uma da outra (divergência) e ora movimentando-se paralelamente uma em relação a outra(transformante).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURSO OPÇÃO - FONTES DE ENERGIA