segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

1º REC FINAL - CORREÇÃO EXERCÍCIO POPULAÇÃO


01) O que é censo? Quem é responsável pela realização do censo no Brasil? Quando foi o ultimo realizado em nosso país? Quais os grandes avanços utilizados no ultimo senso?
É a contagem da população de um determinado local (país, cidade, estado, etc.), o IBGE é o responsável por sua realização, o ultimo foi realizado em 2010 e as inovações tecnológicas usados neste senso foi o GPS e bloco de recenseamento eletrônico.
02) Quais os dois fatores que determinam o crescimento da População absoluta de um local?
Os fatores são crescimento vegetativo (TN – TM) e saldo da migração. (a quantidade de população que entre e que sai de uma região)
 03) O crescimento vegetativo pode ser positivo, nulo ou negativo, explique como pode ocorrer estes tipos de crescimento.
POSITIVO: É quando a taxa de natalidade é maior que a taxa de mortalidade.
NULO: É quando a taxa de natalidade é igual à taxa de mortalidade.
NEGATIVO: É quando a taxa de mortalidade é maior que a taxa de natalidade.
04)   Explique Êxodo Rural, Êxodo Urbano e Migração Urbano-Urbano
Êxodo rural: É a transferência da população rural para o espaço urbano. Esse tipo de migração em geral tende a ser definitivo. É Causada pela industrialização, a expansão do setor terciário e a mecanização da agricultura.
Êxodo urbano: tipo de migração que se dá com a transferência de populações urbanas para o espaço rural.
Migração urbano-urbano: tipo de migração, que se dá com a transferência de populações de uma cidade para outra. Tipo de migração muito comum nos dias atuais.
05) O que a densidade demográfica nos proporciona conhecer?
Proporciona conhecer como está distribuída a população dentro de um território.
06) O que a expectativa de vida nos ajuda a medir? Como ela é nos países pobres e países ricos?
Permite nos medir a qualidade de vida da população, nos países pobres ela é baixa e nos países ricos ela é elevada.
07) Como está organizada a Pirâmide etária?
Pirâmide Etária: É um gráfico populacional que leva em consideração  a estrutura sexual da população ( homens e mulheres ) e as faixas  etárias (faixa de idade).
BASE - A parte inferior -, que representa a população jovem (de O a 14 anos ou de O a 19 anos);
CORPO - A parte intermediária, que representa a população adulta (de 15 a 59 anos ou de 20 a 59 anos);
 CUME, ÁPICE OU PICO - A parte superior que representa a população idosa ou velha.  (igual a 60 anos ou mais). 

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

1º REC FINAL EXERCÍCIO POPULAÇÃO

QUESTÕES  POPULAÇÃO 

01.  O que é censo? Quem é responsável pela realização do censo no Brasil? Quando foi o ultimo realizado em nosso país? Quais os grandes avanços utilizados no ultimo senso?

02.  Quais os dois fatores que determinam o crescimento da População absoluta de um local?

03.  O crescimento vegetativo pode ser positivo, nulo ou negativo, explique como pode ocorrer estes tipos de crescimento.

04. Explique Êxodo Rural, Êxodo Urbano e Migração Urbano-Urbano

05.  O que a densidade demográfica nos proporciona conhecer?

06. O que a expectativa de vida nos ajuda a medir? Como ela é nos países pobres e países ricos?

07. Como está organizada a Pirâmide etária?

1º ANO REC FINAL POPULAÇÃO


CONCEITOS POPULACIONAIS

População absoluta: Corresponde a população total de um determinado local. Quando um local tem uma população absoluta numerosa, dizemos que ele é populoso

Densidade demográfica ou população relativa: Corresponde a média de habitantes por quilômetros quadrados. Para obtê-la deve –se dividir a população absoluta pela área.

Taxa de mortalidade: corresponde a relação entre o número de óbitos ocorridos em um ano e a população absoluta, o resultado é expresso por mil.
TM = N.º de óbitos X 1000 / População absoluta

Taxa de natalidade: corresponde a relação entre o número de nascimentos ocorridos em um ano e a população absoluta, o resultado é expresso por mil.
TN = N.º de nascimentos X 1000/População absoluta

Crescimento vegetativo ou natural: corresponde a diferença entre a taxa de natalidade e a taxa de mortalidade.

C.V = TN – TM

O crescimento vegetativo não corresponde a única forma possível de crescimento ou redução da população mundial, deve se considerar as migrações.

Taxa de fecundidade: corresponde a média de filhos por mulher na idade de reprodução. (15 a 45 anos)

Taxa de mortalidade infantil: corresponde ao número de crianças de 0 à 1 ano que morrem para cada grupo de mil nascidas vivas.

Expectativa de vida: É quantidade de anos que vive em média a população. É um indicador muito utilizado para verificar o nível de desenvolvimento dos países.

Migração: É o deslocamento de uma quantidade importante de seres humanos.pode ser permanente ou temporário.

Emigração: é a saída da população de uma área. Imigração: é a entrada da população em uma área. Para que exista migração deve haver o fator de atração e o Fator de repulsão.

Xenofobia – Constitui-se em uma aversão ou medo ao que é estrangeiro.
Obs: Xenofobia é uma palavra de origem grega que significa antipatia ou aversão a pessoas e objetos estranhos. O termo tem várias aplicações e usos, o que muitas vezes provoca confusões em relação ao significado. A xenofobia como preconceito acontece quando há aversão em relação à raça, cultura, opção sexual, etc.
Fonte - http://www.brasilescola.com/doencas/xenofobia.htm

Êxodo rural: É a transferência da população rural para o espaço urbano. Esse tipo de migração em geral tende a ser definitivo. É Causasada pela industrialização, a expansão do setor terciário e a mecanização da agricultura.

Êxodo urbano: tipo de migração que se dá com a transferência de populações urbanas para o espaço rural.

Migração urbano-urbano: tipo de migração, que se dá com a transferência de populações de uma cidade para outra. Tipo de migração muito comum nos dias atuais.

PIRÂMIDE ETÁRIA:
É um gráfico populacional que leva em consideração a estrutura sexual da população ( homens e mulheres ) e as faixas etárias

BASE - a porção inferior -, que representa a população jovem (de O a 14 anos ou de O a 19 anos);
CORPO - a porção intermediária , que representa a população adulta (de 15 a 59 anos ou de 20 a 59 anos);
CUME, ÁPICE OU PICO - a porção superior-. que representa a população idosa ou velha (igual a 60 anos ou mais). Veja imagem no final do Artigo




FASES DO CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO

Primeira fase: caracterizada por elevadas taxas De natalidade e mortalidade, originando baixo crescimento populacional. O Brasil passou essa fase no início do século XX.

Segunda fase: caracterizada por elevadas taxas de natalidade e declínio das taxas de mortalidade, gerando elevado crescimento populacional. É a transição demográfica propriamente dita, que antecede a última Os países desenvolvidos concluíram essa fase nas primeiras décadas do século XX. O Brasil atingiu o auge dessa fase na década de 50, quando as taxas de crescimento populacional se aproximaram de 3% ao ano.

Terceira fase: caracterizada por baixas taxas de natalidade e de mortalidade, Gera baixíssimo crescimento populacional, estagnação e até mesmo taxas negativas de crescimento.
O Brasil só deverá ingressar nessa fase no início do século XXI. por volta do ano 2030, o Brasil estará completando o seu ciclo demográfico. A queda na taxa de FECUNDIDADE é uma das principais características da transição demográfica brasileira.
TEORIAS DEMOGRÁFICAS

TEORIA MALTHUSIANA

Exposta em 1798, foi a primeira teoria demográfica de grande impacto e até hoje a mais popular de todas, apesar das falhas que apresenta.
Os problemas sócio-econômicos (desemprego, fome, êxodo rural, rápido aumento populacional) decorrentes da Revolução Industrial e que afetavam seriamente a Inglaterra, provocou o surgimento desta teoria demográfico.
A principal causa dos problemas que afetavam a INGLATERRA era o grande crescimento populacional, especialmente dos mais pobres
A solução estaria no controle da natalidade, que deveria basear-se na sujeição moral do homem (casamento tardios, abstinência sexual, etc.). Sua tarefa é, portanto, nitidamente ANTINATALISTA e conservadora.
PRINCÍPIOS DA TEORIA MALTHUSIANA

Caso não seja detida por obstáculos (guerras, epidemias, etc.), a população tende a crescer segundo uma progressão geométrica (PG), A produção de alimentos em rítimo de uma progressão aritimétrica (PA). 
A fome e a miséria eram resultantes do elevado crescimento populacional. A solução, portanto, estava no controle da natalidade.
OS NEOMALTHUSIANOS

No pós-Segunda Guerra Mundial, as taxas de crescimento demográfico foram muito elevadas no Terceiro Mundo, Surgiu uma situação de grande fome e miséria, ressuscitaram as idéias de Malthus. Os neomalthusianos, passam a responsabilizar o subdesenvolvimento subdesenvolvidos e o elevado crescimento demográfico como os culpados pelo referido quadro de horror.
Para os neomalthusianos a solução estava na implantação de políticas oficiais de controle de natalidade mediante o emprego de pílulas anticoncepcionais, abortos, laqueadura das trompas, vasectomia, etc. Apesar de vários países terem adotados essas medidas, a situação de fome e miséria continua existindo.
OS REFORMISTAS OU MARXISTAS

Os reformistas admitem que a situação de pobreza e o subdesenvolvimento é provocada pelo excessivo crescimento demográfico e conseqüente estado de miséria. Diante disso, os reformistas defendem a adoção de profundas reformas sociais e econômicas para superar os graves problemas do Terceiro Mundo. A redução do crescimento viria como conseqüência de tais reformas.


9º ANO
ATIVIDADE CAPÍTULO 5

01. Analise a afirmação abaixo e reescreva corretamente se ela estiver incorreta.
I - Por gerar o maior numero de vaga de emprego o setor terciário é o torna mais importante da economia europeia;
II - Alemanha é o país com a segunda maior produção industrial da Europa;
III - Alemanha iniciou sua industrialização na mesma época da Inglaterra e França;
IV - Mesmo dividida a Alemanha ocidental se tornou a 13ª maior economia do mundo na década de 1970;
02. Analise as afirmações abaixo e reescreva corretamente a (as) que estiver (estiverem) incorreta (as).
I - As atividades econômicas não são complementares, nenhum dos setores da economia dependem do outro setor.
II- A atividade industrial na França é pouco diversificada e a grande dificuldade da indústria alemã é a produção de tecnologia.
03. Analise as alternativas abaixo e assinale com a letra A as que se referirem à Alemanha e com a letra F as que se referirem à França.
(   ) Com o fim do socialismo e sua unificação, investiu pesadamente  visando homogeneizar o desenvolvimento econômico e industrial em todo o seu país.
(   ) Destaca-se, as empresas ligadas a alta tecnologia, com importantes centros de pesquisas e universidades.
(   ) O setor automobilístico é o apresenta maior peso em suas exportações ,haja vista que o seu consumo interno não absorve sua grande produção.
(   ) O desenvolvimento de novas fontes energéticas (Nuclear e Termoelétrica) provocou transformações na distribuição de sua indústria;
(   ) È o segundo maior PIB da Europa e o Quinto do mundo em 2012, segundo o Banco Mundial.
04. Analise as afirmações abaixo e reescreva corretamente a (as) que estiver (estiverem) incorreta(as).
I – Hannover e Hamburgo são as principais cidades industriais da Alemanha;
II – Hannover e Hamburgo formam áreas especializadas no setor primário que faz ligação entre Berlim e as cidades ao sul de Leipzig e Dresden.
III – Apenas o setor automobilístico é importante para a economia da Alemanha.
05. Analise as afirmações abaixo e reescreva corretamente a (as) que estiver (estiverem) incorreta (as).
I – A maior concentração de pessoas, na Europa, está no extremo norte do continente;
II – A distribuição da indústria na Europa se dá com base em novos fatores locacionais;
III – A Disponibilidade de matérias-primas, ou seja, recursos naturais, Disponibilidade de energia e facilidade de transporte, são dificuldades encontradas na Europa para a instalação de indústrias em uma região ou país.
06. Analise as afirmações abaixo e reescreva corretamente a (as) que estiver (estiverem) incorreta (as).
I - As indústrias que se destacam no Leste Europeu são as de alta tecnologia;
II – As principais indústrias do Centro e Oeste europeu são: siderúrgicas, metalúrgicas e as que atuam no setor de energia como as petroquímicas;
III - A Rússia se destaca na indústria aeronáutica, Bélica (armamento) e Petroquímica.
07. Analise a afirmação abaixo e reescreva corretamente se ela estiver incorreta.
I - A Distribuição da população foi alterada devido à movimentação da menor parte da população para as cidades onde se encontra o maior número emprego no setor primário.
II - O modelo industrial atual visa produzir globalmente e não regionalmente;
III - Na Europa os países que apresenta maior concentração de empregos no setor secundário são aqueles que estão localizados no Centro e no Oeste do continente europeu, como a Albânia.
08. Analise as alternativas abaixo e assinale com a letra R as que se referirem à Inglaterra e com a letra I as que se referirem à Itália.

(   ) Além de iniciar um pouco tarde seu processo de industrialização e com limitações naturais na geração de energia, sua industrialização ficou comprometida inicialmente;
(   ) Pioneira no desenvolvimento da indústria, atualmente forma com o País de Gales, Escócia, Irlanda do Norte o Reino Unido.
(   ) Após a Segunda Guerra, o estado incentivou a implantação de indústria no sul, principalmente a petroquímica.
(   ) Sua atividade industrial é diferente daquela que era desenvolvida nos séculos XVIII e XIX, tanto no tipo de produto quanto na distribuição espacial de sua indústria;
(   ) Devido à necessidade de importar petróleo do Oriente Médio, a região sul foi fortalecida devido a sua posição geográfica que facilita a entrada do petróleo vindo do Oriente Médio;



CONCEITO - URBANIZAÇÃO


 2º ANO REC. FINAL 

CONCEITO - URBANIZAÇÃO

DEFINIÇÃO E CONCEITO SOBRE URBANIZAÇÃO

Processo de crescimento da população urbana mais rápido que o crescimento da população rural. Causa processo de industrialização que acelera o êxodo rural.
a) Rede urbana: É formada pelas relações políticas, econômicas e culturais que as cidades estabelecem em um determinado espaço geográfico, as quais são  interligadas umas as outras através dos sistemas de transportes e de comunicações, pelos quais fluem pessoas, mercadorias, informações, etc."

Rede Urbana

Sistema de relações políticas, econômicas e culturais que as cidades estabelecem em um determinado espaço geográfico.
Subordinação do campo e de pequenas cidades à Metrópole.
Para milhares de cidades pequenas, há poucas metrópoles.
Quanto maior o desenvolvimento do capitalismo, mais densa e integrada é a rede urbana.

b) Hierarquia urbana: Corresponde a influência que exercem as cidades maiores sobre as menores. O IBGE identifica no Brasil a seguinte hierarquia urbana: metrópole nacional, metrópole regional, centro submetropolitano, capital regional e centros locais.

c) Conurbação: Corresponde ao encontro ou junção entre duas ou mais cidades em virtude de seu crescimento horizontal. Em geral esse processo dá origem a formação de regiões metropolitanas.

d) Metrópole: Corresponde a conurbação entre duas ou mais cidades onde uma delas assume o fato de ser a  cidade principal ou cidade-mãe, ou seja,  a cidade que possui os melhores equipamentos urbanos do país (metrópole nacional), ou de uma grande região do país (metrópole regional)".  

e) Região metropolitana: Corresponde ao conjunto de municípios conurbados a uma metrópole e que desfrutam de infraestrutura e serviços em comum.

f)  Megalópole: Corresponde a conurbação entre duas ou mais metrópoles ou regiões metropolitanas. As principais megalópoles do mundo encontram-se em países desenvolvidos.

METROPOLIZAÇÃO E MEGALÓPOLE

A metropolização surge com a Revolução Industrial, marcando a concentração espacial da produção capitalista.
Metrópole: cidades de grande importância econômica, cultural e política (serviços especializados).
Megalópole: espaços articulados, com grandes áreas urbanizadas, polarizados por metrópoles.
Integração econômica entre as áreas.
No Brasil temos a megalópole Rio-São Paulo, localizada no sudeste brasileiro, o elo de ligação dessa megalópole é a Via Dutra, estrada que  interliga as duas cidades principais.

AS PRINCIPAIS MEGALÓPOLES MUNDIAIS

Bos-Wash: Washington, Baltimore, Filadélfia, New Jersey, Nova Iorque e Boston.
Tóquio-Osaka (ou Tokkaido): Tóquio, Nagóia, Kobe, Kioto e Osaka.
Chi-Pitts: Cleveland, Detroit, Chicago, Pittsburgh.

g) Megacidade: Corresponde aos centros ou aglomerações urbanas com mais de dez milhões de habitantes.
No Brasil São Paulo e Rio de Janeiro estão nessa  categoria.
Aglomerações urbanas com mais de 10 milhões de habitantes.
2015 apenas Tóquio, Nova York e Los Angeles serão megacidades de países ricos na lista das 15 maiores aglomerações do mundo.
300 cidades atuais têm mais de 1 milhão de hab.
20 cidades atingiram a marca de 10 milhões de habitantes ou mais.

h)Técnopolo: Corresponde a uma cidade tecnológica, ou seja, locais onde se desenvolvem pesquisas de ponta.

i) Cidade global: são as cidades que polarizam o país todo e servem de elo entre o país e o resto do mundo, Possuem o melhor equipamento urbano do país.
Concentram as sedes das instituições que controlam as redes mundiais (multinacionais), As cidades mundiais estão mais associadas ao mercado mundial do que a economia nacional.
Cidades que contêm centros de decisões de âmbito global, ou seja, cidades que comandam o processo de globalização.
Sede de transnacionais com grandes centros financeiros e geração de tecnologia de ponta.
As cidades globais são interligadas: “arquipélago metropolitano”.

CONSEQUÊNCIAS DA URBANIZAÇÃO

São mais graves nos países pobres.
Falta de políticas agrícolas.
 Falta de investimentos em infraestrutura urbana.
Geração de todo tipo de contradição urbana, tais como: degradação ambiental, tráfego congestionado, violência, poluição, lixo, etc.

DESIGUALDADES

No início do século XIX 8% da pop. mundial residia em cidades.
Atualmente essa porcentagem subiu para 50%.
Processo antes restrito aos países industrializados, espalha-se pelo mundo juntamente com as transnacionais.
América Latina: 80% de urbanização em 2015.
Taxas baixas não significam pequena população urbana: A China possui 45% da população residindo em cidades (630 milhões de pessoas).

METROPOLIZAÇÃO E MEGALÓPOLE

A metropolização surge com a Revolução Industrial, marcando a concentração espacial da produção capitalista.
Metrópole: cidades de grande importância econômica, cultural e política (serviços especializados).
Megalópole: espaços articulados, com grandes áreas urbanizadas, polarizados por metrópoles.
Integração econômica entre as áreas.

MEGALÓPOLE BRASILEIRA

Junção da grande SP com a grande RJ: o Complexo Metropolitano do Sudeste.
Nesta área vivem 20% da população brasileira (35 milhões de pessoas).
Área em processo de conurbação ao longo da Via Dutra (BR-116).
Abrange regiões com o Vale do Paraíba e de Campinas, Santos e Volta Redonda.

URBANIZAÇÃOE POBREZA NO SUL - PAÍSES SUBDESENVOLVIDOS

Países subdesenvolvidos: aprofundamento da urbanização no pós II Guerra Mundial.
Papel das transnacionais.
Essa urbanização acelerou a metropolização, ocorrendo o processo de conurbação.

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS

Causas: processo de industrialização e êxodo rural.
Consequências: crescimento urbano rápido e desordenado; caos infra-estrutural; esgoto; água; etc.
Segregação espacial: favelas e bairros nobres e condomínios fechados;
Hipertrofia urbana;
Poluição, marginalização, criminalidade, trânsito, enchentes, etc.

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS URBANOS:

Poluição (ar, solo, visual, águas, sonora);
Resíduos sólidos (lixo) - grande concentração populacional e industrial e política pública ineficiente no tratamento.
Esgoto – grande concentração populacional e industrial e política pública ineficiente no tratamento.
Enchentes – impermeabilização do solo
Inversão térmica - queima excessiva de combustíveis fósseis.
Ilhas de calor – grande quantidade de prédios, asfalto, grande fluxo de carros, má circulação de ventos.
Chuva ácida - queima excessiva de combustíveis fósseis.

AS CAUSAS DOS PROBLEMAS AMBIENTAIS URBANOS:

Revolução industrial (industrialização);
Capitalismo e globalização (Consumismo);
Urbanização (crescimento das cidades);
Aumento populacional (7 bilhões de habitantes no mundo);
Ineficácia da política de Educação Ambiental.


quarta-feira, 15 de outubro de 2014

9º ANO CAPITULO 11


ECONOMIA GLOBAL

GLOBALIZAÇAO: É o processo de internacionalização da cultura e da economia, desenvolvido no decorrer da evolução tecnológica do ser humano;
A globalização está ligada transformação constante do espaço geográfico, a rápida comunicação(internet)  e deslocamento (meios de transportes) que liga rapidamente todo globo por meio do comercio;
A globalização tem início com as Grandes Navegações e segue firma nos dias atuais;
Atualmente todos os países dependem muito das trocas comerciais com outros países, independente da distancias entre eles;
Devido a grande concorrência Global os países praticam o protecionismo econômico, com a intenção de conservar saudável sua s economias evitando a concorrência estrangeira.
Os governos visando acabar com a concorrência internacional, financiam a produção de seus produtos industriais e agrícolas, por meio de sibsídios.

COMPETITIVIDADE EM ESCALA GLOBAL

PROTECIONISMO: O protecionismo é um mecanismo usado pelo governo dos países para proteger as indústrias nacionais da concorrência externa, por meio do aumento das taxas de importação dos produtos concorrentes externos;

CONSENSO DE WASHINGTON ocorreu no final da década de 1980 e foi liderado pelo FMI, Banco Mundial e Departamento do Tesouro dos Estados Unidos;
Teve como objetivo promover ajustes financeiros e abertura econômica dos países em desenvolvimento e dos países que estavam deixando de ser socialista no início da década de 1990;
As dez diretrizes do Consenso de Washington:
As dez regras
Disciplina fiscal
Redução dos gastos públicos
Juros de mercado
Câmbio de mercado
Abertura comercial
Investimento estrangeiro direto, com eliminação de restrições
Privatização das estatais
Desregulamentação (afrouxamento das leis econômicas e trabalhistas)
O cumprimento do Consenso de Washington trouxe consequências positivas e negativas;
Empresa Multinacional ou Transnacional são corporações industriais, comerciais e de prestação de serviços que possuem matriz em um determinado país e tem de filiais em outros países, as quais em buscam de mercados consumidores, energia, matéria-prima e mão-de-obra baratas.
Elas passaram a  ter facilidades para escolher os locais onde estalaria suas unidades produtivas;
As vantagens são: Qualificação, abundância e custo com a mão de obra;
Isenção de imposta (não pagar imposto por um determinado tempo);
Disponibilidade de matéria-prima;
Fontes de energia disponível;
Legislação Trabalhista  e ambiental pouco exigente;
Estas vantagens  reflete no menor custo de produção e aumento do lucro;
As transnacionais são mais competitiva por terem maior poder econômico e usar melhores tecnologia em sua produção;
Por causa da grande competitividade das transnacionais as pequenas e médias empresas dos países onde elas atuam, foram obrigadas a fecharem ou foram compradas pelas grandes transacionais;
O fechamento das pequenas e médias empresas e até polos industriais inteiros provocam a desindustrialização;

SUBSÍDIO: é um auxílio, uma ajuda, um benefício, que o governo dá as empresas com o objetivo de atraí-las para seu território, querendo o mesmo gerar emprego e renda para a população;
Os principais setores que recebem subsídios são os agropecuários e os industriais.
O subsidio visa baixar o custo de produção das empresas e com isso incentivar as atividades econômicas em seu país.
A OMC órgão, órgão da ONU (159 países) que regula o comércio internacional e é quem julga as ações dos países em relação aos efeitos dos subsídios exagerados dos países em relação ao livre comércio internacional.
Muitas vezes os países concedem subsídios as suas empresas em formas de empréstimos com juros muito baixos e longos prazos de pagamento;
Os produtos comercializados no mundo atualmente são produzidos em diversas partes do planeta isto porque esta é atual estratégia das transacionais para baixarem seus custos.
A globalização aumenta a diferença entre os países mais ricos e os pobres, pois as multinacionais exploram os mais pobres e mandam seus lucros para os país de origem, investindo pouco nos pais explorado;
O modelo atual é produzir muito para vender muito, isto é ruim pois aumenta muito a exploração dos recursos naturais causando muita poluição;
Os produtos atuais tem grande obsolescência ou seja são feitos para durarem pouco, para aumentar o consumo;

OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA É O DESENVOLVIMENTO, FABRICAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS PARA O CONSUMO DE FORMA QUE SE TORNE OBSOLETO OU NÃO-FUNCIONAL RAPIDAMENTE PARA FORÇAR O CONSUMIDOR A COMPRAR A NOVA GERAÇÃO DO PRODUTO.

As economias dos países centrais(ricos) são grandes consumidoras de recursos naturais e com seu ritmo de consumo seria impossível desenvolver formas sustentáveis de produção.

A FORMAÇÃO DOS BLOCOS ECONÔMICOS:
Foi uma forma encontrada por alguns países para proteger suas economias ou seja  seus mercados internos;
Eles têm como objetivo facilitar as trocas comerciais entre eles;
Foi uma tendência iniciada no final do século passado (século xx);
Foi uma tentativa de unir forças para competir na economia global;
Alguns blocos ainda são apenas projeto, alguns foram parcialmente abandonados, outros adiados;
Um dos principais direcionamentos dos blocos está no diferenciamento das tarifas de importação e exportação entre os países membros e os países externos ao bloco;
No mesmo bloco há produtos que não tem cobrança de tarifas para circular entre os países membros;
Quando um produto vindo de outro país que não faz parte do bloco, todos os países do bloco cobram a mesma tarifa de importação, evitando assim a concorrência externa;
Os países determinam tarifas de importação comum de acordo com as regras da OMC. (Organização Mundial do Comércio)
Um problema enfrentado pelos blocos é a desigualdade econômica existente entre  seus países membros;
A União Europeia é um exemplo dessa desigualdade econômica, os participantes mais antigos do bloco tem melhor economia que os mais recentes, os quais têm suas economias em crescimento;
A União Europeia é o mais organizado bloco econômico, chegando até a implantação da moeda única;

O Mercosul é formado por Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela, foi formado em 1991 e teve como primeiro objetivo eliminar as tarifas alfandegária até 1994.


COMESA,
Seu nome em inglês,COmmon Market for Eastern and Southern Africa (Mercado Comum da África Oriental e Austral) é uma organização deintegração econômica entre países da África que tem como objetivo promover a prosperidade econômica dos estados membros, através do estabelecimento de uma área de livre comércio.
A COMESA tem 19 estados membros, não só das duas sub-regiões indicadas no seu nome, África oriental e África austral, mas também do norte de África(Líbia e Egito).
O tratado que fundou a COMESA foi assinado a 5 de Novembro de 1993, em Kampala, Uganda, e foi ratificado a 8 de Dezembro de 1994 em Lilongwe, Malawi. Esta organização substituiu a “Área de Comércio Preferencial” (Preferential Trade Area, ou PTA) que existia desde 1981.
Com uma população de mais de 385 milhões de habitantes e um valor anual de importações de cerca de US$32 biliões, a COMESA forma um mercado enorme, tanto a nível de comércio interno como externo. O secretariado desta organização encontra-se em Lusaka, Zâmbia. A COMESA é sócia do Banco de Comércio e Desenvolvimento da África Oriental e Austral (Eastern and Southern African Trade and Development Bank) de Nairobi, Quénia.

 COMUNIDADE ANDINA 
(em espanhol, Comunidad Andina, abreviado CAN) é um bloco econômico sul-americano formado por Bolívia, Colômbia, Equador e Peru. Chile deixou o bloco em 1977 e a Venezuela em 2006. O bloco foi chamado Pacto Andino até 1996 e surgiu em 1969 com o Acordo de Cartagena. A cidade-sede da secretaria é Lima, no Peru.
A comunidade andina possui 120 milhões de habitantes, em uma área de 4,700,000 quilômetros quadrados, com um produto interno bruto nominal de 280 bilhões de dólares.
Em 8 de Dezembro de 2004, os países membros da Comunidade Andina assinaram a Declaração de Cuzco, que lançou as bases da União de Nações Sul-Americanas, entidade que unirá a Comunidade Andina ao Mercosul, em uma zona de livre comércio continental.

A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), estabelecida em 1992, é um bloco econômico formado pelos países da África Austral para incentivar as relações comerciais entre seus 14 países-membros, com o objetivo de criar um mercado comum e também promover esforços para estabelecer a paz, educação, saúde e a segurança nas regiões. Os países que fazem parte do bloco são: África do Sul, Angola, Botswana, República Democrática do Congo, Lesoto, Madagascar, Malaui, Maurícia, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia, Zimbábue.

ASSOCIAÇÃO DE NAÇÕES DO SUDESTE ASIÁTICO 
 Association of Southeast Asian Nations - ANSEA/ASEAN) é uma organização regional de Estados do Sudeste asiático instituída em 8 de agostode 1967 através da Declaração de Bangkok.2 A ASEAN engloba 12 nações: dez delas são países-membros e duas são observadores em processo de adesão ao grupo. Em sua formação original, a organização era composta por IndonésiaMalásiaFilipinasSingapura e Tailândia. Desde então, Brunei,MyanmarCambojaLaos e Vietnã foram anexados.3
Os principais objetivos da ASEAN são acelerar o crescimento econômico e fomentar a paz e a estabilidade regional. Nos anos recentes, a ASEAN estendeu seus laços políticos ao mundo ocidental e aos demais países asiáticos não-membros; estabeleceu um fórum conjunto com o Japão, uma das maiores potências do continente, e um acordo de cooperação com a União Europeia.
Devido à diversidade cultural de seus membros, a organização adotou o inglês como idioma oficial, sendo sua sigla ("ASEAN") a abreviatura do nome original (Association of Southeast Asian Nations). A sede oficial e o Secretariado da organização estão na cidade de Jacarta, capital e maior cidade daIndonésia, considerado o país-fundador.
Em 2012, o PIB nominal dos membros da ASEAN somou cerca de US$2 trilhões. Se fosse uma entidade única, ao invés de uma organização, seria a oitava maior economia do mundo.

NAFTA  
North American Free Trade Agreement, em português, Tratado Norte-Americano de Livre Comércio.
Com um tratado entre o Canadá, México e EUA em 1991 foi formado este bloco. É considerado bastante desigual, pela grande economia dos Estados Unidos e a emergente do México. Nos últimos tempos a economia do México melhorou.27
Este acordo foi uma expansão do antigo "Tratado de livre comércio Canadá-EUA", de 1989. Diferentemente da União Européia, a NAFTA não cria um conjunto de corpos governamentais supranacionais, nem cria um corpo de leis que seja superior à lei nacional. A NAFTA é um tratado sob as leis internacionais. Sob as leis dos Estados Unidos ela é classificada melhor como um acordo congressional-executivo do que um tratado, refletindo um sentido peculiar do termo "tratado" na lei constitucional dos Estados Unidos que não é seguida pela lei internacional ou pelas leis de outros estados