quarta-feira, 22 de julho de 2015

9º ANO - ÁFRICA: CARACTERÍSTICAS FÍSICAS



CLIMA E VEGETAÇÃO

01. Cite as principais características climáticas do continente africano:
02. Cite as principais características de cada tipo de clima do continente africano:
03. Como os fatores abióticos influem no desenvolvimento dos diversos tipos de vegetação da África?
04. Cite as principais características dos tipos de vegetação do continente africano:
a) Vegetação Mediterrânea
b) Floresta Pluviais ou Tropicais
c) Floresta Subtropical e Temperada
d) Pradarias e Estepes
e) vegetações tropicais complexas
f) Savanas Tropicais
g) Vegetação de transição da Savana para a Semidesértica
h) Savana Africana

05. Cite as características dos desertos africanos;

quinta-feira, 16 de julho de 2015

1º ANO BIOMAS



ATIVIDADE BIOMA MUNDIAL


01. Explique como cada fator abaixo relacionado influência o desenvolvimento dos biomas em nosso planeta.
•A) Fatores geográficos    b) Fatores  Edáficos  c) Fatores climáticos
•D) Fatores bioticos    e) Fatores Antrópicos

02. Explique a interelação entre clima, recursos hídricos e vegetação.

03. Em relação ao grau de umidade quais os tipos de vegetação?

04. Em relação a resistência das folhas quais os tipos de vegetação?

05. Em relação a formação florestal quais os tipos de vegetação?

06.Em relação a floresta pluvial tropical responda:
a) Como podem ser chamadas:
b) Onde, no planeta, podemos encontrar este tipo de floresta?
c) Como é composto seu estrato arbóreo?
d) caracterize os solos deste tipo de vegetação?

07. Em relação a floresta pluvial subtropical responda:
a) Onde estão localizadas?
b) Como é o clima neste bioma?
c) Quais as principais características desta floresta?

08. Cite os tipos de formações herbáceas e caracterize cada um dos seus tipos.

09. Qual a influência que a altitude tem no clima e no tipo de vegetação?

10. Explique o zoneamento vertical da vegetação que existe na América do Sul.

11. Em relação aos desertos responda:
a) Quais suas características climáticas?
b) Cite as principais adaptações que a vegetação desenvolveu para sobreviver.

12. Em relação a floresta de coníferas responda:
a) Cite a localização de sua ocorrência.
b) Cite as regiões montanhosas do planeta que encontramos este tipo de vegetação.
c) Cite as principais características deste tipo de vegetação.

13. Em relação a vegetação de tundra responda:
a) Cite a localização de sua ocorrência.
b) Cite suas principais características.

14. Cite as principais características da floresta temperada.

15. Cite as principais características da vegetação mediterrânea.


sexta-feira, 10 de julho de 2015

OPÇÃO PRÉ VESTIBULAR AULA 11/07/2015


 QUESTÕES AULA 11/07/2015


01. Sobre as massas de ar que atuam no Brasil, analise as informações a seguir: 
1. Massa Equatorial Atlântica
2. Massa Equatorial Continental
3. Massa Tropical Atlântica
4. Massa Tropical Continental
5. Massa Polar Atlântica

(  ) Massa de ar quente e úmida, formada na parte ocidental da Amazônia, com atuação constante ao longo do ano. A umidade está associada à presença de rios e à vegetação da região.
( ) Massa fria e úmida, formada no sul da Argentina. A atuação dessa massa é mais intensa durante o inverno, causando chuvas e quedas nas temperaturas na região sul do país.
( ) Massa quente e úmida, formada próxima ao trópico de Capricórnio, e com atuação sobre a costa leste do país.
(  ) Massa de ar quente e seca, formada na Depressão do Chaco, na Argentina e Paraguai. 
(  ) Massa quente e úmida, formada no oceano Atlântico, ao norte do Equador. Essa massa influencia nas condições climáticas do litoral da Amazônia e do Nordeste.
A alternativa com a sequência correta é:
a) 1 - 2 - 3 - 4 - 5
b) 5 - 4 - 3 - 2 - 1
c) 4 - 5 - 3 - 1 - 2
d) 3 - 2 - 5 - 4 - 1
e) 2 - 5 - 3 - 4 – 1
RESP: E

02.  Características geográficas específicas dão origem a ventos regionais, como as brisas e as monções. Sobre esse tipo de ventos, pode-se afirmar:
a) Nas áreas de grande diferença de temperatura e de pressão, entre as massas continentais e oceânicas, tanto as brisas quanto as monções se dirigem do mar para o continente.
b) Nas áreas frias e de baixa pressão, os ventos regionais tendem a se deslocar, durante o ano, do continente para o mar.
c) Nas áreas equatoriais, as brisas sopram durante o dia em altitudes elevadas, devido ao calor próximo ao solo, e, à noite, invertem de direção.
d) As áreas de alta pressão, no inverno, situam-se no continente asiático, de onde partem as monções em direção ao oceano Índico, ocasionando um período seco no sul e no sudeste do continente.
RESP: D

03. O clima é influenciado pelo movimento das massas de ar que atuam sobre as diferentes áreas do planeta.
A respeito das massas de ar, pode-se afirmar: (0,4)
a) Os seus deslocamentos ocorrem de uma zona de alta pressão atmosférica para uma de baixa pressão.
b) Os valores originais de pressão, temperatura e umidade são mantidos no decorrer de seu deslocamento.
c) Aumentam sua umidade, ao passarem sobre as correntes marítimas frias, e provocam chuvas intensas no continente.
d) Ao se formarem próximo às altas latitudes, são quentes e, em áreas de baixas latitudes, são frias.
RESP: A

04. O Planeta Terra é um sistema dinâmico, em constante transformação. Consequentemente, a estrutura litológica também se modifica de acordo com as condições que se apresentam. Das afirmações relacionadas, não se refere(m) ao processo de formação das rochas:
a) as falhas em rochas preexistentes provocadas pelos abalos sísmicos.
b) a solidificação do lava, proveniente das erupções vulcânicas ou da ascensão do magma à superfície através das fendas, com a cristalização de seus componentes.
c) a modificação estrutural e mineral das rochas, que pode ocorrer em sistemas rochosos de diferentes origens.
d) intemperismo, erosão, transporte, deposição e solidificação dos sedimentos.
e) o resfriamento do magma antes de chegar à superfície terrestre
RESP: A

05. Tendo por base a formação geológica brasileira, considere as afirmações abaixo.
I. O território brasileiro está no centro da placa tectônica sulamericana e, portanto, menos sujeito a terremotos fortes.
II. A formação geomorfológica brasileira data do Período Terciário da Era Cenozóica, possuindo um perfil topográfico com reduzidos desgastes erosivos.
III. Devido à sua formação Pré-Cambriana, encontramos feições de relevo produzidas por intenso processo erosivo.
IV. O território brasileiro é formado, apenas, por dobramentos modernos.
Estão corretas, somente, as afirmações:
I e II.
b) I e III.
c) II e IV.
d) III e IV.
e) II e III.
RESP: B

06. A teoria da Tectônica Global se baseia em duas outras teorias para respaldar a dinamicidade da Terra: a das placas tectônicas e à deriva continental. Portanto, assinale a alternativa que a explica.
a) A Tectônica Global defende que as crostas continental e oceânica encontram-se divididas em várias e grandes partes e se encontram em movimento devido às correntes de convecção do magma.
b) A Teoria da Tectônica Global afirma que os continentes eram dinâmicos e atingiram uma estabilidade estática há cerca de 100 milhões de anos.
c) Tectônica e Aquecimento Global são teorias idênticas e preveem um ciclo de aquecimento e resfriamento do planeta.
d) A Tectônica Global afirma que as grandes cordilheiras, como os Andes e o Himalaia, são formadas pela ação de agentes externos.
e) A teoria da Tectônica Global afirma que a configuração dos continentes sempre foi como é atualmentente  e que as forças exógenas e endógenas começaram a atuar com a presença humana.
RESP: A

07. A Hidrografia é a parte da Geografia que trata das águas: correntes, paradas, oceânicas e subterrâneas. Analise as proposições seguintes, relacionadas à questão das águas.
I. Os reservatórios subterrâneos, localizados a centenas de metros de profundidade e que apresentam enorme volume de água, são denominados aquíferos.
II. No subsolo do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, fica o maior aquífero do mundo – O Sistema Aquífero Guarani –, com 1,21 milhão de km².
III. A exploração científica do Aquífero Guarani, iniciada nos anos de 1970, concluiu que, nele, a água é de má qualidade, não sendo apropriada para o consumo humano.
IV. A distribuição do consumo mundial de água doce, de acordo com as atividades humanas, divide-se em 70% para a agricultura, 20% para as residências e 10% para as indústrias.
V. A irrigação e o desperdício de água podem provocar impactos ambientais irreversíveis, como o que ocorreu com o mar de Aral, que já perdeu ¾ do volume de suas águas.
Estão corretas, apenas:
A) I, II e III
B) I, II e IV
C) I, II e V
D) II, III e IV
E) III, IV e V
RESP: C

08. Sobre as características gerais do tempo e do clima, é correto afirmar:
A) As condições meteorológicas de determinado local apresentam poucas variações durante o dia, pois as rápidas alterações na umidade e na temperatura não afetam a dinâmica atmosférica.
B) As previsões do tempo são realizadas automaticamente por satélites de monitoramento meteorológico.
C)  As variações diárias do tempo resultam do impacto da energia eletromagnética proveniente do Sol que é atraída pelo campo magnético da Terra.
D) O comportamento das condições atmosféricas ao longo do ano estão associadas apenas à latitude do local.
E) A latitude, altitude, maritimidade e a continentalidade são alguns dos fatores responsáveis pelas características do clima.
RESP: E

09. Milton Santos, geógrafo renomado, arguido sobre qual geografia ensinar, apontou como ponto de partida uma geografia do presente, o que significa “saber o que o mundo é e como ele se define e funciona, de modo a reconhecer o lugar de cada país no conjunto de cada planeta e o de cada pessoa no conjunto da sociedade humana”. Nesse sentido, analise o texto a seguir.
“Mata Atlântica: é o bioma que foi mais intensamente alterado pela ação humana desde o descobrimento. Sobre ele está concentrada a maior parte da população brasileira e de suas atividades produtivas, agrícolas e industriais. O bioma se estende desde o litoral do Rio Grande do Norte até o litoral do Rio Grande do Sul, sendo importante principalmente na região Sudeste. Com 1.110.182 km2, é o terceiro maior bioma em extensão e ocupa 13,04% do território nacional. Dele restam 27% da vegetação original (21,8% de floresta e 3,8% de não floresta) e as áreas antropizadas correspondem a 71%”. Fonte: Atlas da Questão Agrária Brasileira, acessado em 01/09/2009. A atualidade do bioma citado fica mais bem entendida quando se conhece o processo de sua ocupação. O papel do cidadão é entender a forma como o espaço geográfico está organizado e nele atuar de forma crítica. Assim, sobre esta cobertura vegetal é correto afirmar, exceto:
A) A exploração do pau-brasil, o plantio da cana-de-açúcar, do café, a industrialização e a expansão urbana foram, ao longo da história do Brasil, ações que contribuíram significativamente para a destruição da Mata Atlântica.
B) A devastação da cobertura vegetal, as formas de extrativismo, a expansão urbana e a agricultura têm contribuído consideravelmente para a dizimação da Mata Atlântica, com perda significativa da sua biodiversidade.
C) A Mata Atlântica presta importante serviço ambiental de proteção aos solos e encostas, regulação climática, além da proteção dos mananciais de água potável que se destina a um grande número de brasileiros.
D) A continuidade dos processos hidrológicos responsáveis pela quantidade e qualidade da água potável para grande parte da população brasileira independe da preservação da Mata Atlântica.
E) O bioma Amazônia tem grande importância ambiental para o brasil e o planeta.
RESP :D

10. Avalie as assertivas sobre as características da hidrografia brasileira.
1. Na maior parte do Brasil os rios são perenes, mas há áreas de clima semiárido onde ocorrem os intermitentes.
2. Todos os rios brasileiros possuem regime pluvial.
3. Todas as grandes bacias hidrográficas são exorréicas, mesmo aquelas que têm rios que correm para o interior.
4. As bacias hidrográficas brasileiras possuem grande potencial hidráulico, considerando que mais de 50% das terras brasileiras estão acima dos 200m de altitude.
Assinale a alternativa que apresenta as assertivas corretas.
a) 1, 2.
b) 2, 3, 4.
c) 1, 2, 3.
d) 1, 3, 4.
e) 1, 2, 4.
RESP: D

11. Sobre a estrutura etária de uma determinada população e as teorias demográficas, analise as afirmativas a seguir:

I- O predomínio de idosos indica elevada expectativa de vida e a necessidade de investimentos em programas de seguridade social.
II- A forma da pirâmide etária brasileira se alterou significativamente nos últimos 30 anos.
III- O Brasil aproxima-se da transição demográfica, portanto, passará a ser um país com uma população mais jovem.
IV- Os países com problemas socieconômicos geralmente apresentam um equilíbrio nas diferentes faixas da pirâmide etária.
V- Para a teoria reformista a falta de disponibilidade de alimentos é resultante do aumento populacional.
VI- Segundo os Neomalthusianos, é necessário o controle populacional por parte do estado.
VII- Com a revolução industrial houve certo aumento popualcional, e com isso, o interesse dos estudos relacionados à demografia.
Estão corretas:
A) I, II, VI e VII
B) I, II, V e VII
C) I, III, V e VII
D) I, III, IV e VI
E) II, IV, V e VI
RESP :A

12. Sobre a estrutura etária de uma determinada população e as teorias demográficas, analise as afirmativas a seguir:

I- O predomínio de idosos indica elevada expectativa de vida e a necessidade de investimentos em programas de seguridade social.
II- A forma da pirâmide etária brasileira se alterou significativamente nos últimos 30 anos.
III- O Brasil aproxima-se da transição demográfica, portanto, passará a ser um país com uma população mais jovem.
IV- Os países com problemas socioeconômicos geralmente apresentam um equilíbrio nas diferentes faixas da pirâmide etária.
V- Para a teoria reformista a falta de disponibilidade de alimentos é resultante do aumento populacional.
VI- Segundo os Neomalthusianos, é necessário o controle populacional por parte do estado.
VII- Com a revolução industrial houve certo aumento populacional, e com isso, o interesse dos estudos relacionados à demografia.

Estão corretas:
a) I, II, VI e VII
b) I, II, V e VII
c) I, III, V e VII
d) I, III, IV e VI
e) II, IV, V e VI
 RESP: A

13. Com relação aos indicadores demográficos e seus significados, analise os itens abaixo:
1. Taxa de natalidade.
(   ) Quociente entre o número de mortes e a população total.
2. População absoluta.
(   ) Número total de habitantes de um lugar.
3. Taxa de mortalidade.
(   ) Diferença entre a taxa de natalidade e a de mortalidade.
4. Taxa de fecundidade.
(   ) Estabelece uma análise socioeconômica de um país.
5. Crescimento vegetativo.
(   ) Indicador que reflete a quantidade de nascidos vivos em determinado local.
6. IDH.
(   ) Estimativa da quantidade de filhos por mulher.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta.
a) 1 - 5 - 3 - 6 - 4 - 2
b) 3 - 2 - 5 - 6 -1 - 4
c) 4 - 2 - 1 - 6 - 5 - 3
d) 3 - 6 - 2 - 4 - 1 - 5
e) 5 - 4 - 6 - 3 - 1 – 2
RESP: B

14. No ano de 2009, a Polícia Federal iniciou investigação sobre a exportação de lixo vindo da Inglaterra e da Bélgica. O inspetor da Receita Federal, Marco Medeiros, afirmou que já existe o histórico de uma prática de máfias que desviam o lixo do descarte na Europa. Sobre a questão do lixo sabe-se que:
I - tanto nos países desenvolvidos quanto nos subdesenvolvidos, os volumes gerados são significativamente altos.
II – um dos principais problemas do aumento na produção de lixo é a destinação final dele, sendo que as práticas comuns atuais têm sido extremamente agressivas ao meio ambiente.
III – o lixo atualmente não se caracteriza mais como problema, tendo em vista que a maioria dos países já pratica a coleta seletiva e recicla quase 80% de todo lixo produzido.
IV – casos como esse de transporte de lixo são comuns e recomendados, pois as áreas mais urbanizadas, como a Europa, não têm espaço disponível para a deposição do lixo. Por isso, devem contar com países com vasto território, como o Brasil, para destiná-lo corretamente.
Está(ão) correta(s):
a) Apenas a afirmativa II.
b) Apenas a afirmativa IV.
c) Apenas as afirmativas II e III.
d) Apenas as afirmativas I e II.
e) Apenas as afirmativas I, II e IV.
RESP: D

15. UM LUGAR COMUM, O EUFEMISMO E A FAVELA
Uma valorização do eufemismo parece importante na dinâmica das relações sociais. Seu emprego permitiria, em parte, contornar o valor negativo que certas expressões espelham. O eufemismo, no entanto, não afronta o estigma. Seu uso indica uma relação de cortesia, necessária, no curso das trocas sociais que se passam com aqueles que não podem se desfazer de suas marcas.
Observamos que este uso é generalizado entre diferentes grupos sociais – a mesma preocupação pode levar a substituir o termo comunidade por outro equivalente, como morro ou bairro. Sabemos todos que nas trocas sociais o mais importante é o sentido que se elabora no interior das suas dinâmicas. O esforço continuado para não ferir as pessoas que acompanham as trocas sociais correntes motiva o uso do termo comunidade em muitos momentos, inclusive por aqueles diretamente concernidos – as pessoas que moram em favelas –, quando se referem a seus locais de moradia. Empregado pela mídia, pelo governo, pelas associações locais, pelas ONGs, o termo comunidade muitas vezes explicita a dificuldade dessa operação de levar em conta o que pensam os que se veem nomeados de uma forma negativa.
Se este uso eufemístico é recorrente, vale observar que, em muitas circunstâncias, do ponto de vista dos moradores, o que é mais reivindicado é a não identificação, ou seja, preferencialmente, a anulação de qualquer referência à identidade territorial em trocas sociais diversas.
O termo “comunidade” em seus usos eufemísticos não é capaz de impedir a associação da pessoa com os traços negativos provenientes dessa identificação; somente indica a suspensão destes pelo uso momentâneo de aspas que podem ser retiradas quando for preciso.
BIRMAN, Patrícia. Favela é comunidade? In SILVA, L.A.(org.) Vida sob cerco. Violência e rotina nas favelas do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008, pp.106-7. Adaptação.
Do Texto, destaca-se o seguinte trecho:
“Observamos que este uso (do eufemismo) é generalizado entre diferentes grupos sociais – a mesma preocupação pode levar a substituir o termo comunidade por outro equivalente, como morro ou bairro”. A substituição apontada no trecho acima pode ser encontrada em letras de algumas canções, como no exemplo abaixo.
Essa associação entre favela e morro pode ser explicada pela combinação dos seguintes aspectos:
a) auto-segregação / interferência do planejamento estatal.
b) segregação social / características  das grandes cidades
c) periferização / espaço urbano como mercadoria.
d) metropolização / busca pela legalização da posse.
e) verticalização / política demográfica natalista.
RESP: B
16. Considerando a demanda residencial e comercial, alguns fatores determinam o aumento ou diminuição do consumo de água nas grandes cidades. Analise as afirmações a seguir, associadas ao consumo de água:
I – Sob aspectos climáticos, o clima da região interfere significativamente, sendo que nas áreas mais frias se percebe um aumento no consumo de água.
II – As altas taxas de urbanização estão ligadas à diminuição do consumo de água, pois ocorre um melhor aproveitamento por parte da população.
III – O crescimento populacional e a elevação da taxa de urbanização acarretam mais gastos na captação e no tratamento.
IV – O aumento no número de escolas, creches, hospitais, áreas de lazer, parques, centros esportivos, entre outros serviços, acarreta aumento no consumo.
Está(ão) correta(s):
a) Apenas a afirmativa II.
b) Apenas a afirmativa III.
c) Apenas a afirmativa IV.
d) Apenas as afirmativas II, III e IV.
e) Apenas as afirmativas III e IV.
RESP:E

17. A questão apresenta mais de uma afirmativa correta.
Atualmente, a procura de novas fontes renováveis de energia surge como alternativa importante para superar dois problemas sérios: a futura escassez de fontes não renováveis de energia, principalmente do petróleo, e a poluição ambiental causada por essas fontes, sobretudo pelos combustíveis fósseis.
Nesse contexto, assinale a única alternativas que não se refere a um recursos energéticos renováveis:
a) I. HIDROGÊNIO, usado como célula combustível.
b) II. BIOGÁS, utilização das bactérias na transformação de detritos orgânicos em metano.
c) III. ENERGIA GEOTÉRMICA, aproveitamento do calor do interior da Terra.
d) IV. BIOMASSA, massa dos seres vivos habitantes de uma região.
e) V. CARVÃO MINERAL, extraído da terra através de processos de mineração.
RESP:E

18. Analisando-se as vantagens e desvantagens dos diferentes tipos de energia, respectivamente, assinale a alternativa correta.
a) energia hidráulica: energia limpa / produção de energia firma, isto é, não depende das condições naturais.
b) energia da biomassa: energia limpa / avanço da fronteira agrícola pode provocar graves danos ambientais.
c) energia nuclear: energia firme, isto é, não depende das condições naturais / emissão de gases de efeito estufa.
d) energia de fontes não renováveis: energia limpa / facilidade de extração e transporte aumentam os custos finais de produção.
e) energia eólica: energia renovável e de baixo custo / geração longe dos locais de consumo encarece a distribuição.
RESP:B

19. A atual matriz energética mundial é composta de 79% de fontes não renováveis de carbono fóssil (petróleo, carvão e gás natural) e de 21% de fontes renováveis e energia nuclear. A escalada dos preços do petróleo, em decorrência da disputa pelas principais áreas produtoras, a perspectiva de escassez do produto e a necessidade de estabelecer programas para redução de emissões de gases que prejudiquem o meio ambiente têm levado muitos países a pensar em uma nova fonte energética mais limpa e renovável.
PIQUET, Rosélia. Novos investimentos no Brasil: continuidade e rupturas. In: Cadernos IPPUR/UFRJ. Rio de Janeiro: v. XXI, n.º 1, 2007.
A partir do texto, analise as afirmativas a seguir:
I. O petróleo apresenta uma localização restrita; a biomassa, em tese, pode ser encontrada em todo o lugar o que lhe confere um papel “revolucionário” na geopolítica internacional, representando muito mais do que, apenas, uma tendência energética.
II. O Brasil apresenta-se em posição vantajosa por ser o maior produtor de energia, a partir da biomassa, e por apresentar uma enorme capacidade de expansão da produção.
III. O biocombustível pode cumprir, em um futuro próximo, o papel de símbolo de uma nova tecnologia energética, capaz de promover uma profunda reestruturação nas formas de organização e de distribuição espacial da produção mundial.
Assinale, se está(ão) correta(s):
a) somente a afirmativa I.
b) as afirmativas I, II e III.
c) somente a afirmativa III.
d) somente as afirmativas I e III.
e) somente a afirmativa II.
RESP: B

20. A respeito da conservação e da preservação do meio ambiente, considere as seguintes afirmações:
I. Conservação dos recursos naturais significa não aproveitar, isto é, guardar ou preservar.
II. A ideia de preservar normalmente implica tombar ou estabelecer um patrimônio cultural-ecológico.
III. A questão ambiental era mais importante, em nível internacional, durante a ordem bipolar, a partir de 1940.
IV. A biodiversidade é um assunto que ganhou crescente destaque nas discussões ambientais, a partir da Terceira Revolução Industrial.
Estão corretas as afirmações:
a) I e IV.
b) II e IV.
c) III e IV.
d) se todas as afirmações estiverem corretas.
e) se nenhuma das afirmações estiver correta.
RESP:B

21. Sobre o fenômeno conhecido como “ilha de calor”, que pode ser verificado nos grandes centros urbanos, assinale a alternativa correta.
a) É resultado da grande concentração de CFC (clorofluorcarbonos) na atmosfera, emitido pela atividade industrial, tendo como consequência o aumento da irradiação solar que chega até a superfície terrestre.
b) Entre os fatores que influenciam a formação desse fenômeno, tem-se a impermeabilização e a compactação do solo nas extensas áreas urbanas tomadas pelo concreto, asfalto e edifícios.
c) Nesse fenômeno, tem-se a tendência de encontrar as temperaturas mais altas nas periferias das cidades e o inverso na área central.
d) A formação desse fenômeno coincide com a constatação de baixos índices de concentração de partículas no ar e dióxido de enxofre na atmosfera onde se localiza o centro urbano.
e) Trata-se de um fenômeno restrito aos grandes centros urbanos dos países localizados na zona intertropical, onde as temperaturas médias são mais elevadas do que no restante do planeta.
RESP: B
22. Sobre as queimadas e o desmatamento nos biomas brasileiros, considere as afirmativas a seguir:
I. As queimadas são práticas muito utilizadas no território brasileiro, como intuito de preparar o solo para atividades agropastoris.
II. Apesar de não ser um bioma com uma grande biodiversidade, a amazônia é muito cobiçada para a expansão de atividades agropecuárias, por apresentar solos férteis.
III. A produção de carvão vegetal e da madeira para a comercialização são algumas das principais causas do desmatamento dos biomas brasileiros.
IV. A diminuição da biodiversidade, degradação do solo e alteração na qualidade da água dos rios são algumas das consequências do desmatamento ilegal.
V. Mesmo causando alguns impactos ambientais, o desmatamento das florestas brasileiras não apresenta impactos sociais, resultando no desenvolvimento econômico do país.

Estão corretas:
a) I – II - IV
b) I - III – IV
c) I – IV – V
d) II – III – IV
e) II – IV – V
RESP: B








terça-feira, 2 de junho de 2015

9º ANO CAP. 5 PROVA BIMESTRAL


RESUMO CAPITULO 5
 A Distribuição da população foi alterada devido à movimentação da maior parte da população para as cidades onde se encontra o maior número de indústria.
O modelo industrial atualmente norteia se pela produção global, não apenas para atender um determinado mercado e sim todos os mercados, cada um com suas características próprias.
Na Europa os países que apresenta menor concentração de empregos no setor terciário são aqueles que adotaram o sistema socialista, no século passado (Albânia);
As atividades econômicas são complementares, o setor primário depende dos produtos industrializados do setor secundário e da mão de obra e tecnologia produzidas pelo setor terciário.
O desenvolvimento tecnológico tem promovido grande desemprego (DESEMPREGO ESTRUTURAL) e a mão de obra que dispensada pela indústria, é absorvida pelo setor terciário nas atividades de transportes, comércio e turismo.
Apesar de gerar o maior numero de vaga de emprego o setor terciário não o torna mais importante da economia, pois a produção se baseia em uma rede de produção que vai desde extração de matérias-primas até o consumo final dos produtos pelas pessoas, envolvendo todos os setores da economia.
DISTRIBUIÇÃO DA ATIVIDADE INDUSTRIAL
A distribuição da indústria na Europa se dá pelos fatores locacionais clássicos, os quais são:
Disponibilidade de matérias-primas, ou seja, recursos naturais;
Disponibilidade de energia;
E facilidade de transporte.
A maior concentração de pessoas, na Europa, está no centro do continente;
Esta concentração populacional ocupa uma faixa que vais desde Alemanha até o norte da Itália, passando por França, Holanda (países baixos) e Bélgica.
ALEMANHA
É o país com maior produção industrial;
O vale do RIO RENO tem maior concentração da produção industrial;
Hannover e Hamburgo são as principais cidades portuárias, as quais formam um eixo de ligação entre Berlim e as cidades ao sul de Leipzig e Dresden.
Iniciou sua industrialização após Inglaterra e França, junto aos EUA, dominavam a produção e a modernização industrial no final do século XIX;
Mesmo dividida a Alemanha ocidental se tornou a 3ª maior economia do mundo na década de 1990;
Com o fim do socialismo e sua unificação, investiu pesadamente na Ex-Alemanha Oriental, visando homogeneizar o desenvolvimento econômico e industrial em todo o país.
Em 2012, para o Banco Mundial a Alemanha tinha o quarto maior PIB do (3,3 trilhões) de dólares;
Os principais produtos são:
Os da indústria automobilística, destacando-se a Mercedes-Benz, Audi, Volkswagen, Posche e BMW;
Os dos setores de maquinas pesadas e indústria química.
O setor automobilístico é o apresenta maior peso nas exportações alemãs, haja vista que o consumo interno da Alemanha não absorve sua grande produção.
A grande dificuldade da indústria alemã é a importação de energia e recursos naturais;
Uma possível crise pode elevar o preço das commodities importadas pelo país e aumentar o preço dos produtos industrializados e com isso diminuir suas exportações.

FRANÇA
È o segundo maior PIB da Europa e o Quinto do mundo em 2012, segundo o Banco Mundial.
Iniciou seu processo de industrialização no Século XVIII, concentrado sua indústria na fronteira com a Alemanha devido à disponibilidade de carvão mineral. (Alsacia e Lorena)
O desenvolvimento de novas fontes energéticas (Nuclear e Termoelétrica) provocou transformações na distribuição da indústria francesa;
A região do entorno de paris se tornou o principal centro político, econômico, cultural e industrial do país.
A atividade industrial na França é bastante diversificada, destaca-se a indústria aeroespacial, eletrônica, automobilística (Peugeot e Renault), farmacêutica, química, mecânica, moda – alta costura –, cosméticos e perfumes.
Destaca-se ainda, as empresas ligadas a alta tecnologia, com importantes centros de pesquisas e universidades.
Os tecnopolos franceses fazem parte de uma política de desenvolvimento de área fora do entorno de paris.
Obs.: tecnopolos são de produção e de pesquisa em tecnologia de ponta, os primeiro surgiram nos EUA na década de 1950 – SILICON VALLEY OU VALE DO SILÍCIO.
INGLATERRA
Pioneira no desenvolvimento da indústria, atualmente forma com o País de Gales, Escócia, Irlanda do Norte o Reino Unido.
Embora sobre o mesmo comando e considerado um só pais, existem diferenças culturais entre estes povos.
Tem o sexto maio PIB do mundo e o terceiro da Europa com 2,4 trilhões de dólares;
Sua atividade industrial é diferente daquela que era desenvolvida nos séculos XVIII e XIX, tanto no tipo de produto quanto na distribuição espacial de sua indústria;
Os antigos centros industriais baseados na indústria têxtil, siderúrgica, ferroviária e naval, perderam sua importância devido ao esgotamento do carvão mineral e do minério de ferro.
Londres concentra a produção industrial inglesa;
Birmingham, Liverpool e Bristol, e Edimburgo na Escócia são importantes centros produtores industriais;
A siderurgia e realizada com recursos importados, transformados minimamente em sue pais de origem e processados para abastecer indústrias como a aeronáutica, a naval e automobilística.

ITÁLIA
Importante área industrial europeia está no entorno de Milão e Turim;
Além de iniciar um pouco tarde seu processo de industrialização e com limitações naturais na geração de energia, sua industrialização ficou comprometida inicialmente;
Com a geração de energia hidroelétrica a indústria italiana teve um rápido crescimento;
A indústria se concentra ao longo do vale do rio Pó, principal região geradora de energia;
O fator de concentra na região geradora de energia mais indústria, causou uma distribuição desigual na indústria italiana, sendo o Norte mais industrializado que o Sul.
Após a Segunda Guerra, o estado incentivou a implantação de indústria no sul, principalmente a petroquímica.
Devido à necessidade de importar petróleo do Oriente Médio, a região sul foi fortalecida devido a sua posição geográfica que facilita a entrada do petróleo vindo do Oriente Médio;
Fiat – FABRICA ITALIANA DE AUTOMOVEIS TURIM – e a PIRELLI são duas importantes multinacionais italianas;

IMPORTANTES CENTROS INDUSTRIAIS ALÉM DA REGIÃO CENTRAL EUROPEIA
No entorno das cidades como Madri e Barcelona na Espanha, Varsóvia e Cracóvia, na Polônia; Bucareste, na Romênia e Kiev, Na Ucrânia, está localizados importantes centro industriais europeu.
No Leste Europeu, duas áreas indústrias se destacam:
Na fronteira entre a Rússia e Ucrânia;
No entorno de Moscou;
As indústrias que se destacam no Leste Europeu são as de base como as siderúrgicas, metalúrgicas e as que atuam no setor de energia como as petroquímicas;
A Rússia se destaca na indústria:
Aeronáutica;
Bélica, armamento;
Petroquímica.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

1º ANO ATMOSFERA TERRESTRE

ATMOSFERA TERRESTRE

Pressão atmosférica: é o peso que o ar exerce sobre a superfície terrestre.
A pressão atmosférica é menor nas altitudes mais altas e maiores nas altitudes mais baixas;
Barômetro: é o instrumento que mede a pressão atmosférica;
A atmosfera foi formada a partir do resfriamento do planeta terra há cerca de 4,5 bilhões de anos;
A atmosfera original era extremamente sufocante, pois sua composição era a base de GÁS METANO e DIÓXIDO DE CARBONO;
A atmosfera atual tem sua composição baseada em 78% de Nitrogênio. 21% de Oxigênio e 1% de Outros Gases.
A poluição é um fator que diminui a qualidade do ar que respiramos, pois as partículas sólidas suspensas no ar prejudicam a saúde do ser humano.
Esta poluição é causada pelas industrias e a grande quantidade veículos;
Um fator importante para atmosfera é a umidade do ar a qual provoca chuva, granizo e neve.

CAMADAS DA ATMOSFERA

TROPOSFERA

É a camada mais importante para o ser humano por ser a mais próxima  da superfície;
É nela que ocorre os fenômenos meteorológicos como as precipitações, ventos, formação de nuvens, etc.
Estende-se até 10 km de altitude nos polos e 20 km de altitude no Equador;
Tem concentrado aproximadamente 75% dos gases que compõem a atmosfera;
A maior parte do vapor d’água concentra-se nos 4000 metros iniciais.
A temperatura da troposfera diminui 6ºC a cada 1 quilômetro (1000 metros) de altitude;
A TROPOSFERA é aquecida de baixo para cima, pois o calor vindo do sol aquece primeiro as superfícies sólidas e líquidas;

A Diminuição de 6ºC na temperatura a cada 1 quilômetro de altitude, chama se GRADIENTE TÉRMICO;



ESTRATOSFERA

Vai dos 12 km até 50 km de altitude e sua largura média de 38 km;
Suas temperaturas são baixa ficam entre –50ºC e –100ºC;
Nesta camada localiza-se a camada de ozônio;
A camada de ozônio tem como função filtrar os raios ultravioletas do sol UVA e UVB;
A camada de ozônio é prejudicada pela ação dos gases CFC e  HCFC, sendo o CFC o mais prejudicial;

MESOSFERA

Situa-se entre 50 e 80 km de altitude;
É nesta camada que ocorre a destruição das partículas metálicas e rochosas vindas do espaço;
A parte superior desta camada é mais fria próxima de –100ºC;
A parte mais baixa desta camada é mais quente;

TERMOSFERA

Inicia a partir dos 80 km e seu topo está próximo dos 450 km de altitude;
É a camada mais quente da atmosfera, pois sua temperatura pode chegar aos 2000ºC;
É nesta camada que situa-se a maior parte dos satélites artificiais;

EXOSFERA

É a parte mais externa da atmosfera;
Nesta camada os gases são mais rarefeitos e perdem constantemente moléculas para o espaço.

IONOSFERA

Situa-se entre 80 e 900 km de altitude;
Sua principal característica e refletir as ondas de rádio para superfície para serem captadas pelos receptores.
Nesta camada ocorrem os fenômenos luminosos como a aurora boreal e austral.

PRINCIPAIS FUNÇÕES DA ATMOSFERA

Proteção é uma das funções da atmosfera:

proteger de que?

- Dos raios ultravioletas do sol UVA e UVB, este raios provocam doenças como câncer de pele, cegueira e catarata;
- Dos meteoritos, pequenos fragmentos de rochas espaciais

Manter a temperatura da superfície do planeta estável, ou seja, agradável ao ser humano.

BALANÇO ENERGÉTICO DA ATMOSFERA

De 100% da energia que entra no planeta 51% chega à superfície e aquecer o nosso planeta;
Ocorre o seguinte:
30% da radiação solar se perdem por reflexão ou espalhamento para o espaço;
19% da radiação solar são absorvidas pelas nuvens;
25% da radiação solar chegam diretamente a superfície;
26% da radiação solar chegam de forma indireta é difundida pela atmosfera.
Albedo: é nível de reflexão da radiação solar que cada região apresenta.
Exemplo: Nos polos o Albedo é maior que no equador devido ao fato de nos polos a predominância da cor branca provocar maior reflexão.
Como no equador predomina uma cor mais escura, isto promove maior absorção da radiação solar e por consequência menor Albedo.

EFEITO ESTUFA

Efeito Estufa: é a propriedade que atmosfera tem de reter calor em nosso planeta.
O Efeito Estufa é provocado pelos gases presentes em nossa atmosfera que tem como característica absorver calor;
Estes gases são: Dióxido de Carbono, Metano, Óxidos Nitrosos, Ozônio e Vapor D’água.
Aquecimento Global: É o aumento da temperatura média do planeta verificado nos últimos 100 anos e que é ruim para humanidade.