quarta-feira, 15 de outubro de 2014

9º ANO CAPITULO 11


ECONOMIA GLOBAL

GLOBALIZAÇAO: É o processo de internacionalização da cultura e da economia, desenvolvido no decorrer da evolução tecnológica do ser humano;
A globalização está ligada transformação constante do espaço geográfico, a rápida comunicação(internet)  e deslocamento (meios de transportes) que liga rapidamente todo globo por meio do comercio;
A globalização tem início com as Grandes Navegações e segue firma nos dias atuais;
Atualmente todos os países dependem muito das trocas comerciais com outros países, independente da distancias entre eles;
Devido a grande concorrência Global os países praticam o protecionismo econômico, com a intenção de conservar saudável sua s economias evitando a concorrência estrangeira.
Os governos visando acabar com a concorrência internacional, financiam a produção de seus produtos industriais e agrícolas, por meio de sibsídios.

COMPETITIVIDADE EM ESCALA GLOBAL

PROTECIONISMO: O protecionismo é um mecanismo usado pelo governo dos países para proteger as indústrias nacionais da concorrência externa, por meio do aumento das taxas de importação dos produtos concorrentes externos;

CONSENSO DE WASHINGTON ocorreu no final da década de 1980 e foi liderado pelo FMI, Banco Mundial e Departamento do Tesouro dos Estados Unidos;
Teve como objetivo promover ajustes financeiros e abertura econômica dos países em desenvolvimento e dos países que estavam deixando de ser socialista no início da década de 1990;
As dez diretrizes do Consenso de Washington:
As dez regras
Disciplina fiscal
Redução dos gastos públicos
Juros de mercado
Câmbio de mercado
Abertura comercial
Investimento estrangeiro direto, com eliminação de restrições
Privatização das estatais
Desregulamentação (afrouxamento das leis econômicas e trabalhistas)
O cumprimento do Consenso de Washington trouxe consequências positivas e negativas;
Empresa Multinacional ou Transnacional são corporações industriais, comerciais e de prestação de serviços que possuem matriz em um determinado país e tem de filiais em outros países, as quais em buscam de mercados consumidores, energia, matéria-prima e mão-de-obra baratas.
Elas passaram a  ter facilidades para escolher os locais onde estalaria suas unidades produtivas;
As vantagens são: Qualificação, abundância e custo com a mão de obra;
Isenção de imposta (não pagar imposto por um determinado tempo);
Disponibilidade de matéria-prima;
Fontes de energia disponível;
Legislação Trabalhista  e ambiental pouco exigente;
Estas vantagens  reflete no menor custo de produção e aumento do lucro;
As transnacionais são mais competitiva por terem maior poder econômico e usar melhores tecnologia em sua produção;
Por causa da grande competitividade das transnacionais as pequenas e médias empresas dos países onde elas atuam, foram obrigadas a fecharem ou foram compradas pelas grandes transacionais;
O fechamento das pequenas e médias empresas e até polos industriais inteiros provocam a desindustrialização;

SUBSÍDIO: é um auxílio, uma ajuda, um benefício, que o governo dá as empresas com o objetivo de atraí-las para seu território, querendo o mesmo gerar emprego e renda para a população;
Os principais setores que recebem subsídios são os agropecuários e os industriais.
O subsidio visa baixar o custo de produção das empresas e com isso incentivar as atividades econômicas em seu país.
A OMC órgão, órgão da ONU (159 países) que regula o comércio internacional e é quem julga as ações dos países em relação aos efeitos dos subsídios exagerados dos países em relação ao livre comércio internacional.
Muitas vezes os países concedem subsídios as suas empresas em formas de empréstimos com juros muito baixos e longos prazos de pagamento;
Os produtos comercializados no mundo atualmente são produzidos em diversas partes do planeta isto porque esta é atual estratégia das transacionais para baixarem seus custos.
A globalização aumenta a diferença entre os países mais ricos e os pobres, pois as multinacionais exploram os mais pobres e mandam seus lucros para os país de origem, investindo pouco nos pais explorado;
O modelo atual é produzir muito para vender muito, isto é ruim pois aumenta muito a exploração dos recursos naturais causando muita poluição;
Os produtos atuais tem grande obsolescência ou seja são feitos para durarem pouco, para aumentar o consumo;

OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA É A DECISÃO DE DESENVOLVER, FABRICAR E DISTRIBUIR UM PRODUTO PARA CONSUMO DE FORMA QUE SE TORNE OBSOLETO OU NÃO-FUNCIONAL RAPIDAMENTE PARA FORÇAR O CONSUMIDOR A COMPRAR A NOVA GERAÇÃO DO PRODUTO.

As economias dos países centrais(ricos) são grandes consumidoras de recursos naturais e com seu ritmo de consumo seria impossível desenvolver formas sustentáveis de produção.

A FORMAÇÃO DOS BLOCOS ECONÔMICOS:
Foi uma forma encontrada por alguns países para proteger suas economias ou seja  seus mercados internos;
Eles têm como objetivo facilitar as trocas comerciais entre eles;
Foi uma tendência iniciada no final do século passado (século xx);
Foi uma tentativa de unir forças para competir na economia global;
Alguns blocos ainda são apenas projeto, alguns foram parcialmente abandonados, outros adiados;
Um dos principais direcionamentos dos blocos está no diferenciamento das tarifas de importação e exportação entre os países membros e os países externos ao bloco;
No mesmo bloco há produtos que não tem cobrança de tarifas para circular entre os países membros;
Quando um produto vindo de outro país que não faz parte do bloco, todos os países do bloco cobram a mesma tarifa de importação, evitando assim a concorrência externa;
Os países determinam tarifas de importação comum de acordo com as regras da OMC. (Organização Mundial do Comércio)
Um problema enfrentado pelos blocos é a desigualdade econômica existente entre  seus países membros;
A União Europeia é um exemplo dessa desigualdade econômica, os participantes mais antigos do bloco tem melhor economia que os mais recentes, os quais têm suas economias em crescimento;
A União Europeia é o mais organizado bloco econômico, chegando até a implantação da moeda única;

O Mercosul é formado por Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela, foi formado em 1991 e teve como primeiro objetivo eliminar as tarifas alfandegária até 1994.

COMESA,
Seu nome em inglês,COmmon Market for Eastern and Southern Africa (Mercado Comum da África Oriental e Austral) é uma organização deintegração econômica entre países da África que tem como objetivo promover a prosperidade econômica dos estados membros, através do estabelecimento de uma área de livre comércio.
A COMESA tem 19 estados membros, não só das duas sub-regiões indicadas no seu nome, África oriental e África austral, mas também do norte de África(Líbia e Egito).
O tratado que fundou a COMESA foi assinado a 5 de Novembro de 1993, em Kampala, Uganda, e foi ratificado a 8 de Dezembro de 1994 em Lilongwe, Malawi. Esta organização substituiu a “Área de Comércio Preferencial” (Preferential Trade Area, ou PTA) que existia desde 1981.
Com uma população de mais de 385 milhões de habitantes e um valor anual de importações de cerca de US$32 biliões, a COMESA forma um mercado enorme, tanto a nível de comércio interno como externo. O secretariado desta organização encontra-se em Lusaka, Zâmbia. A COMESA é sócia do Banco de Comércio e Desenvolvimento da África Oriental e Austral (Eastern and Southern African Trade and Development Bank) de Nairobi, Quénia.

 COMUNIDADE ANDINA 
(em espanhol, Comunidad Andina, abreviado CAN) é um bloco econômico sul-americano formado por Bolívia, Colômbia, Equador e Peru. Chile deixou o bloco em 1977 e a Venezuela em 2006. O bloco foi chamado Pacto Andino até 1996 e surgiu em 1969 com o Acordo de Cartagena. A cidade-sede da secretaria é Lima, no Peru.
A comunidade andina possui 120 milhões de habitantes, em uma área de 4,700,000 quilômetros quadrados, com um produto interno bruto nominal de 280 bilhões de dólares.
Em 8 de Dezembro de 2004, os países membros da Comunidade Andina assinaram a Declaração de Cuzco, que lançou as bases da União de Nações Sul-Americanas, entidade que unirá a Comunidade Andina ao Mercosul, em uma zona de livre comércio continental.

A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), estabelecida em 1992, é um bloco econômico formado pelos países da África Austral para incentivar as relações comerciais entre seus 14 países-membros, com o objetivo de criar um mercado comum e também promover esforços para estabelecer a paz, educação, saúde e a segurança nas regiões. Os países que fazem parte do bloco são: África do Sul, Angola, Botswana, República Democrática do Congo, Lesoto, Madagascar, Malaui, Maurícia, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia, Zimbábue.

ASSOCIAÇÃO DE NAÇÕES DO SUDESTE ASIÁTICO 
 Association of Southeast Asian Nations - ANSEA/ASEAN) é uma organização regional de Estados do Sudeste asiático instituída em 8 de agostode 1967 através da Declaração de Bangkok.2 A ASEAN engloba 12 nações: dez delas são países-membros e duas são observadores em processo de adesão ao grupo. Em sua formação original, a organização era composta por IndonésiaMalásiaFilipinasSingapura e Tailândia. Desde então, Brunei,MyanmarCambojaLaos e Vietnã foram anexados.3
Os principais objetivos da ASEAN são acelerar o crescimento econômico e fomentar a paz e a estabilidade regional. Nos anos recentes, a ASEAN estendeu seus laços políticos ao mundo ocidental e aos demais países asiáticos não-membros; estabeleceu um fórum conjunto com o Japão, uma das maiores potências do continente, e um acordo de cooperação com a União Europeia.
Devido à diversidade cultural de seus membros, a organização adotou o inglês como idioma oficial, sendo sua sigla ("ASEAN") a abreviatura do nome original (Association of Southeast Asian Nations). A sede oficial e o Secretariado da organização estão na cidade de Jacarta, capital e maior cidade daIndonésia, considerado o país-fundador.
Em 2012, o PIB nominal dos membros da ASEAN somou cerca de US$2 trilhões. Se fosse uma entidade única, ao invés de uma organização, seria a oitava maior economia do mundo.

NAFTA  
North American Free Trade Agreement, em português, Tratado Norte-Americano de Livre Comércio.
Com um tratado entre o Canadá, México e EUA em 1991 foi formado este bloco. É considerado bastante desigual, pela grande economia dos Estados Unidos e a emergente do México. Nos últimos tempos a economia do México melhorou.27
Este acordo foi uma expansão do antigo "Tratado de livre comércio Canadá-EUA", de 1989. Diferentemente da União Européia, a NAFTA não cria um conjunto de corpos governamentais supranacionais, nem cria um corpo de leis que seja superior à lei nacional. A NAFTA é um tratado sob as leis internacionais. Sob as leis dos Estados Unidos ela é classificada melhor como um acordo congressional-executivo do que um tratado, refletindo um sentido peculiar do termo "tratado" na lei constitucional dos Estados Unidos que não é seguida pela lei internacional ou pelas leis de outros estados








segunda-feira, 13 de outubro de 2014

CLIMA E VEGETAÇÃO DO BRASIL


CLIMA

CLIMOGRAMA: É o gráficos que representam a variação da quantidade de chuvas e a variação da temperatura no período de 1 ano. Um climograma representa as temperaturas (em graus) e as precipitações (chuvas em mm) para cada mês do ano;
DIFERENCIE TEMPO E CLIMA:
Tempo: É a ação momentânea da atmosfera em um determinado lugar por um certo período.
Clima: É a Sucessão habitual dos tipos de tempo

OS TIPOS DE CLIMA E AS MASSAS DE AR QUE ATUAM NO BRASIL:
Climas:

Equatorial Úmido;
Tropical Semi-árido;
Tropical Litorâneo Úmido,
Subtropical Úmido;
Tropical ou Tropical Continental;
Tropical de Altitude.

Massas de Ar:

mPa: Massa de ar polar Atlântica
Esta massa de ar é fria e úmida, nasce na Patagônia próximo da Antártida e age principalmente na região Sul do Brasil durante o inverno.

mTc: Massa de ar tropical Continental
Esta massa de ar é quente e seca e nasce na região do Chaco, fronteira entre Paraguai, Bolivia, Argentina e Brasil ( sul do Pantanal).

mTa: Massa de ar tropical Atlântica
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico e influencia o litoral e no interior brasileiro.

mEa: Massa de ar equatorial Atlântica
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce sobre o Oceano Atlântico Norte, age sobre o litoral da Amazônia e do estado do Maranhão.

mEc: Massa de ar Equatorial Continental.
Esta massa de ar é quente e úmida e nasce no sul da Amazônia e durante o verão atua em grande parte do território brasileiro.

AMPLITUDE TÉRMICA: É a diferença entre a maior temperatura e a menor temperatura em um período e pode ser  em um dia, uma semana, um mês, etc.

ÍNDICE PLUVIOMÉTRICO: Este índice também é chamado de pluviosidade e mede a quantidade de chuva (precipitação) que cai em uma área em certo período.

MOTIVOS QUE PROMOVEM A VARIEDADE CLIMÁTICA DO BRASIL:
- O extenso território;
- Diversidade de formas de relevo,
- A altitude e a dinâmica das correntes e massas de ar;
- O Brasil é cortado pela Linha do Equador (Norte) e o Trópico de Capricórnio (Sul);
- Está situada, a maior parte do território, na Zona Intertropical, onde predominam climas quentes e úmidos, com temperaturas médias em torno de 20°C;

O CLIMA EQUATORIAL:
- Este clima é úmido e apresenta temperaturas elevadas;
- A grande umidade promove a grande quantidade de rios caudalosos nesta região;
- Há ocorrência da evapotranspiração da cobertura florestal amazônica, isto é, a transpiração da vegetação;
- É um clima úmido e quente é marcada pela baixa  amplitude térmica;
- As médias anuais da temperatura variam entre 24°C e 27°C;
-  As médias pluviométricas são altas superiores a 2 500 mm anuais;
- A estação seca é curta;
- É uma região de calmaria, devido ao encontro dos alísios do Hemisfério Norte com os do Sul;
- O principal tipo de chuvas é o de convecção.

CLIMA TROPICAL SEMIÁRIDO
- As temperaturas médias são superiores a 20°C.
- A principal característica desse tipo de clima é a baixa pluviosidade;
- As médias pluviométricas anuais são inferiores a 1 000 mm.
- O clima tropical semiárido abrange o Sertão Nordestino, área de ocorrência do bioma da Caatinga nos estados do CE, parte do RN, PB, PE, SE. AL, BA, sul e leste do PI e extremo norte de MG.
-  Os solos dessa área são rasos e pedregosos.

CLIMA TROPICAL LITORÂNEO ÚMIDO
- Abrange parte do litoral brasileiro – Nordeste e Sudeste
- As duas principais estações são verão (chuvoso) e inverno (menos chuvoso), com elevadas temperaturas ao longo de todo o ano;
- Apresenta médias anuais de temperatura entre 18°C e 26°C;
- Apresenta índices pluviométricos superiores a 1 300 mm anuais.
- É um clima quente e úmido;
- Neste clima ocorrem os bioma Costeiro e da Mata Atlântica;

CLIMA TROPICAL OU TROPICALCONTINENTAL

- As temperaturas médias são superiores a 20°C.
- O índice médio anual de chuvas é elevado, entre 1 000 e 1500 mm anuais;
 - Este clima abrange os estados de MG,GO, parte de SP, MS, MT, PR, MA, PI, CE e o TO.
- É O clima mais representativo do Brasil, por isso chamado de tropical típico. Abrange áreas das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte e Sudeste. A existência de duas estações bem definidas:

- Verão: estação chuvosa, provocada pela massa de ar equatorial continental (mEc) e pela massa tro­pical atlântica (mTa).

- Inverno: estação seca

- No inverno a mEc se re­trai, deixando espaço para a atuação de outras mas­sas de ar como a massa de ar polar atlântica (mPa) e a tropical conti­nental (mTc).

- A mPa aproveita o corredor formado pelas terras mais baixas da região Centro-Oeste e atinge a porção sul da Amazônia, quando a tempe­ratura pode chegar a 10Cº (fenômeno da friagem).

- Amplitudes térmicas anuais elevadas devido à in­fluência da continentalidade.

CLIMA SUBTROPICAL ÚMIDO
- O clima subtropical úmido é típico do sul do Brasil, onde existe a ocorrência de fortes chuvas.
- No inverno, a massa de ar polar atlântica é muito ativa, dando origem às chuvas frontais com precipitações, devido ao encontro da massa de ar quente com a massa de ar frio.
- O índice médio anual de chuvas é elevado, entre 1 500 e 2000 mm anuais;
- As chuvas são bem distribuídas durante todo o ano.
- As temperaturas médias ficam em torno de 18°C. 
Os campos sulinos, a mata de araucárias e parte da mata atlântica ocorrem em área de clima subtropical úmido.

VEGETAÇÃO – BIOMAS DO BRASIL.

Bioma da Amazônia, Bioma da Caatinga, Bioma da Mata Atlântica, Bioma do Pantanal, Bioma do Pampa/Campos sulino e Bioma do Cerrado.

BIOMA DA AMAZÔNIA
- Apresenta uma das maiores diversidades biológicas do mundo;
- Apresenta grande biodiversidade  animal e vegetal;
- A riqueza natural desse bioma está em constante ameaça.
- As florestas vivem do seu próprio material orgânico, isto é, das folhas, frutos, sementes e animais que caem no solo e se decompõem, em meio a um ambiente úmido, com chuvas abundantes.
- À primeira vista, o solo parece bastante fértil, devido à grande quantidade de matéria orgânica presente na camada superficial dele;
- À medida que a profundidade do solo aumenta, percebe-se que ele é pouco fértil, raso e arenoso.
- Significa um solo pobre e impróprio para a agricultura.
- Um grave problema é que, nas últimas décadas, o desmatamento, as queimadas, a conversão de terras para a agricultura e a pecuária e os novos assentamentos  são feitos em áreas preservadas.
- Ainda apresenta os problemas mais antigos -  a mineração clandestina e os grandes projetos de mineração do governo, como o Grande Carajás.
- O Projeto Grande Carajás teve início no final da década de 60 do século XX e marcou a exploração mineral no país. O principal mineral explorado na região é o ferro.
- Este bioma também vem sofrendo com a biopirataria.

BIOMA DA CAATINGA
- O bioma da  Caatinga possui espécies arbóreas, arbustivas e herbáceas.
- É uma vegetação totalmente adaptada ao clima seco, pois suas folhas, em geral, são muito finas e  possui espinhos, no lugar de folhas;
- Outras vegetações ainda possuem raízes praticamente na superfície  com o objetivo de absorver o máximo de água das chuvas.
- Essas adaptações permitem às espécies vegetais sobreviverem à pouca umidade da região. São exemplos de cactáceas, xiquexique e o mandacaru.
- Ocorrem as chamadas "ilhas de umidade" ou BREJOS com a presença de solos férteis.
- Nos brejos é possível o cultivo de frutas tropicais. Em geral, essas áreas estão localizadas próximo às serras, onde as chuvas são mais frequentes
- A construção de açudes sem o emprego de técnicas adequadas a esse tipo de solo.
- A construção ocorrem em pequenas áreas, preferencialmente fechadas fato que impede a evaporação da água e a absorção da água pelo solo.
- A água que é absorvida pelo solo  seca, aumentando a concentração de sal provocando a salinização do solo isso dificulta ainda mais a atividade agrícola na região.
- Durante a época das chuvas na Caatinga o sertanejo aproveita para encherem suas cisternas que são caixas de concreto, fechadas e de tamanho variado, que garante  durante o período da estiagem a água necessária para seu uso.
- Muitos agricultores contaminam as águas dos poucos rios e lagos, por causa do uso desordenado de agrotóxicos;
- Essa área sofre intenso processo de desertificação.
- As alterações nesse ambiente é resultado tanto da ação humana, quanto da natureza, pela falta de chuvas na região.

BIOMA DA MATA ATLÂNTICA
- Tem aproximadamente 90% de sua área já  devastado.
- A exploração da Mata Atlântica vem ocorrendo desde o Período Colonial.
- Abrange a maior parte do litoral do país, do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte.
- Atualmente, está reduzida a poucos fragmentos, na sua maioria descontínua.
-  Apresenta a maior biodiversidade do seu ecossistema é uma das maiores do planeta.
- A Mata Atlântica foi derrubada para ceder espaço para os centros urbanos, industriais e áreas para o cultivo e criação de animais, sem levar em conta a retirada de espécies que possuíam e ainda possuem valor econômico, como o pau-brasil, o ingá, o palmito juçara.
- 70% da população brasileira está concentrada em áreas de Mata Atlântica ou próxima a ela.
- Muito importante para o equilíbrio ecológico da Mata Atlântica brasileira, a palmeira juçara é muito explorada pelo extrativismo predatório.

BIOMA COSTEIRO
- O Bioma Costeiro é pouco conhecido, mas de grande importância para o ambiente brasileiro da costa brasileira possui inúmeros ecossistemas.
- Neste bioma encontra-se os manguezais, restingas, dunas, praias, ilhas, baías, brejos, falésias, estuários, recifes de corais;

BIOMA DO CERRADO
- No Cerrado, a vegetação herbácea se mistura com várias espécies de árvores e arbustos;
- O solo possui baixa fertilidade natural, pois apresenta pouca disponibilidade de nutrientes
- Apresenta alta concentração de alumínio e ferro.
- Atualmente restam apenas 20% da vegetação nativa na região.
- A devastação do cerrado está associada:
- Interiorização da capital (Brasília);
- Abertura de uma nova rede rodoviária, para ligar essa região ao Norte e ao Sudeste do país;
- Intensificação da atividade agropecuária na região, marcada pelo cultivo da soja, do arroz e do trigo, além da criação extensiva de gado.
- Os desmatamentos, queimadas, o uso de fertilizantes químicos e agrotóxicos, o aparecimento de voçorocas, assoreamento e envenenamento do ecossistema são problemas ambientais muito sérios do cerrado.

CAMPOS SULINOS
- Os Campos Sulinos, também chamados de Pampas;
- Caracterizam-se por uma extensa região plana de vegetação aberta e de pequeno porte (herbácea) que se estende do Rio Grande do Sul até as fronteiras com a Argentina e o Uruguai.
- Apresenta um clima com temperaturas mais baixas e solo fértil, nessa área predomina a atividade agropastoril ou agropecuária;
- O uso de técnicas modernas, com sementes selecionadas, fertilizantes, adubos e máquinas, proporciona uma produtividade elevada;
- Principais culturas são: trigo, soja, arroz e tabaco.
- O uso inadequado do solo na agricultura e pecuária extensiva tem provocado o aparecimento de áreas de arenização ao longo de todo o Rio Grande do Sul.
- Várias espécies, como o junco, os gravatás e os pinheirais, praticamente desapareceram da região, para cederem espaço para a agricultura e a criação de gados bovino e ovino.

MATA DE ARAUCÁRIAS
- A Mata de Araucárias, localizada em zona de transição dos Campos Sulinos;
- Já ocupou cerca de 15% do território brasileiro.
- Hoje, ela está bastante devastada, por se encontrar em área de grande desenvolvimento agrícola e industrial;
- A araucária, também conhecida como pinheiro-do-paraná;
- O pinheiro-do-paraná sofreu muito com os cortesou desmatamento feito pela indústria madeireira.
- Ainda ocorrem áreas dessamata nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
- Muitas espécies desta floresta, tais como: a samambaia-xaxim, a gralha-azul ou a jacutinga, estão à beira da extinção.